Herdade do Esporão – 750 anos de história

Na paisagem típica do Alentejo, junto à cidade de Reguengos de Monsaraz, encontra-se a Herdade do Esporão que assinalou este ano os 750 anos da sua delimitação.

Nos 1830 hectares de território, entre planícies e vales escavados por ribeiras, encontram-se 617 hectares de vinhas e 80 de olival. Os montes e pequenos povoados de casas caiadas guardam em si a memória de uma vivência que vem da pré-História.

A história começa em 1267, quando os limites geográficos da Herdade do Esporão (inicialmente Defesa do Esporão) foram definidos e até hoje se mantêm praticamente inalterados. Soeiro Rodrigues, juiz da cidade de Évora, terá sido um dos primeiros proprietários, seguido do mestre de Santiago Rodrigues de Vasconcelos, do Morgado D. Álvaro Mendes de Vasconcelos e os condes de Alcáçovas.

Durante esta época, no centro da Herdade do Esporão, ergueram-se três monumentos históricos: a Torre do Esporão, o Arco do Esporão e a Ermida de Nossa Senhora dos Remédios, esta última ligada a um intenso e devoto culto popular na região. A Torre do Esporão, símbolo de afirmação na sociedade e exibição de poder militar, é uma das torres mais importantes na ilustração da transição da idade medieval para a idade moderna em Portugal.

Em 1973, José Roquette, o actual proprietário, e Joaquim Bandeira compram a Herdade do Esporão e iniciaram, juntos, uma história que ainda hoje se escreve. Em 1985, realiza-se a primeira colheita que acaba por dar origem à marca Esporão e ao primeiro vinho, o Esporão Reserva Tinto. Oito anos depois, começaram também a produzir azeites. José Roquette afirma que ‘tem sido para a nossa família e empresa uma grande honra e responsabilidade cuidar da Herdade do Esporão, sítio tão antigo e rico na sua história. Conscientes do impacto que o nosso projeto agrícola teve neste território, procuramos conservá-lo e, ano após ano, descobrir e partilhar a sua identidade no que produzimos, nomeadamente em cada garrafa de vinho e azeite que aí fazemos.’

Desde então nasceram novas vinhas e renovaram-se antigas, aprendeu-se muito sobre a Herdade, cresceu-se em conhecimento, técnicas e em todo o trabalho desenvolvido no campo, até chegarmos, hoje, a uma agricultura biológica. Na adega, aplicaram-se novas técnicas e construíram-se novas infraestruturas para elevar o nível dos vinhos do Esporão.

Recomendado para si

Herdade do Esporão inicia Campanha da Azeitona A Campanha da Azeitona já começou na Herdade do Esporão. O investimento de 1 milhão de euros realizado este ano no Lagar de Azeite permitirá um aument...
Esporão investe 3.5 M€ na nova Adega Monte Velho A adega principal de vinhos tintos da Herdade do Esporão, foi integralmente renovada para a vindima de 2018 e passará a chamar-se Adega Monte Velho. C...
Lançamento das novas colheitas dos vinhos Biológicos do Espo... As novas colheitas dos vinhos biológicos Esporão Colheita Tinto 2016 e do Esporão Colheita Branco 2017 chegam agora ao mercado. Lançados pela primeir...
Esporão revela a sua essência na 4.ª edição do Dia Grande... Nos dias 30 de Junho e 1 de Julho, o Esporão abre as portas da sua Herdade no Alentejo, para a 4.ª edição do ‘Dia Grande’ - um fim-de-semana muito esp...
Esporão participa no Grand Tour da Wine Spectator O Esporão vai participar, pela primeira vez, no Grand Tour da revista Wine Spectator, que decorrerá, a 20 e 24 de Abril e a 5 de Maio, em três cidades...
Esporão é distinguido com o Prémio ‘Empresa Agrícola q... A Vida Rural, publicação especializada em agronegócios, atribuiu hoje, no âmbito do Congresso AgroIn, o prémio de ‘Empresa Agrícola que Marca’ ao Espo...