Mapping é o mote para a coleção primavera-verão ’18 da Melissa

MAPPING é o ponto de partida da coleção primavera-verão 2018, Melissa. Mais do que uma localização, o conceito de MAPPING inspira-se no mapeamento da cultura de moda, onde o público se torna agente local da região onde circula, transformando e conectando, na vida real, pontos no papel.

A marca brasileira olha para a arquitetura como elemento contador de histórias e para os aspetos industriais, como reflexo de avanços transformadores, sem deixar de lado o movimento orgânico que realocou a moda handmade e, assim, o trabalho de comunidades no mundo todo.

Esta estação, a Melissa inspira-se na influência que as cidades exercem em nosso dia a dia. A cidade determina não só as nossas escolhas, como a nossa identidade e a forma como nos relacionamos. Atualmente, impulsionados pela cultura jovem, o público procura novas formas de ocupação do espaço urbano, pretendendo fazer parte dele.


Pub

A partir de referencias e pesquisas feitas, a Melissa apresenta uma coleção versátil que se inspira em diferentes cidades do mundo, e em todas as suas plataformas. Modelos casuais, românticos e femininos chegam-nos nas tonalidades pastel, outros mais audaciosos ou minimalistas completam a palete da estação com os tons vermelho e azul elétrico, sem nunca faltarem as opções em preto e branco.

Edições especiais e colaborações irão surgir ao longo da estação, como é o caso da collab de sucesso com a marca brasileira de beachwear Salinas. Esta estação apresentam o reboot de mais um modelo, transformando queridinha Cosmic: com detalhes entrançados, este modelo esta pronto para arrasar na areia e no asfalto, ou para onde as quiserem levar. As cores são quentes e básicas, para combinar com a estação: preto, branco, amarelo, azul e bege.