5 °C Lisbon, PT
2019-01-18

Generali equipa residências de acolhimento a grávidas e mães

A Generali doou cerca de duas dezenas de equipamentos e de eletrodomésticos para equipar as residências da Ajuda de Mãe destinadas a grávidas e mães com dificuldades económicas e sociais.

Esta iniciativa insere-se na política de responsabilidade social corporativa da companhia, que tem como um dos seus objetivos proporcionar às pessoas desfavorecidas a oportunidade de transformar as suas vidas e das suas famílias, contribuindo para a sua inserção e desenvolvimento na Comunidade.

Santi Cianci, CEO da Generali em Portugal, realça que “no último ano, a Generali lançou a iniciativa The Human Safety Net, com a missão de ajudar as comunidades mais vulneráveis a nível mundial. Esta preocupação é também uma realidade em Portugal, onde procuramos ajudar os que mais precisam nas comunidades onde estamos presentes. Este apoio à Ajuda de Mãe vai beneficiar todos os utentes das suas residências para grávidas e mães, sendo um pequeno contributo que esperamos que ajude a melhorar o seu dia a dia”.

A Ajuda de Mãe apoia por ano cerca de 1.000 grávidas e famílias, das quais 150 adolescentes. A instituição conta com três residências na região de Lisboa, que acolhem cerca de 90 mães e bebés.

No âmbito da sua atividade, proporciona formação de competências às mães, de forma a criar condições que favoreçam a sua inserção no mercado de trabalho, apoiando inclusive na identificação de oportunidades de emprego. No último ano, a sua atuação permitiu reinserir no mercado de trabalho mais de 300 mães e familiares.

Ajuda de Mãe tem como missão apoiar Grávidas e Famílias para que o nascimento do bebé seja um fator de melhoria de vida da família. Ao longo dos anos tem desenvolvido e consolidado projetos de atendimento e acompanhamento, formação, o acolhimento de mães e a reinserção profissional de mães e famílias e que de um modo geral procuram promover o desenvolvimento das suas competências parentais, pessoais e sociais de modo a promover a autonomia efetiva de cada agregado familiar. Recentemente, juntou a estes serviços a Escola do Arco com valências de creche e pré-escolar, que é frequentada por cerca de 130 crianças.

As Famílias acompanhadas são, na sua maioria, monoparentais femininas, (70%) socialmente desfavorecidas, com carências várias que podem ter como consequência falta de condições para receber e criar dignamente o seu filho e, portanto, originar situações de exclusão.

Recomendado para si

Perder peso depois dos 40 Para a grande maioria das mulheres, a entrada nos "entas" caracteriza-se pela facilidade em engordar e maior dificuldade em perder peso. De facto, os ...
Laboratórios LETI lançam Sebamed Emulsão sem sabão com Azeite Os Laboratórios LETI apresentam Sebamed Emulsão Sem Sabão com Azeite, desenvolvido para prevenir o aparecimento precoce de rugas e proteger o manto da...
Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo Hoje assistimos a um aumento da esperança média de vida, para a qual têm contribuído as melhorias das condições de higiene e dos cuidados de saúde pre...
Fitness Hut lança campanha “É POR MIM!” Quando chega o inverno, é mais do que comum começarmos a perder a vontade de ir regularmente ao ginásio. O verão já lá vai e o biquíni há muito que já...
Maria Cerqueira Gomes aceitou o desafio de L’Oréal Professionnel Natural do Porto, a apresentadora e modelo é uma referência inspiradora para muitas portuguesas. O estilo effortless chic, a personalidade determinada...
Nails4Us chegou ao Parque Atlântico A Nails4Us está presente no mercado há mais de 20 anos e, hoje em dia, conta com mais de 40 lojas entre Portugal, Espanha e Angola. Em Portugal, esta ...