Joalharia portuguesa estreia-se no Japão

É a terceira maior economia do mundo e por isso representa um enorme potencial de expansão para as joias nacionais. Pela primeira vez, a AORP – Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal promove a presença de uma comitiva portuguesa na International Jewellery Tokyo, de 24 a 27 de janeiro.

Três marcas portuguesas partem à conquista do mercado nipónico: Galeiras, Goris e Inês Barbosa. O Japão entra assim na rota internacional da joalharia portuguesa, que tem vindo a ganhar terreno no continente asiático. Segundo Fátima Santos, Secretária-Geral da AORP “o mercado asiático é muito apetecível para as joias portuguesas. Para além da sua dimensão e crescente poder de compra, valoriza a qualidade e singularidade da nossa joalharia. Hong Kong tem sido uma aposta consistente nos últimos anos com resultados comprovados. Segue-se agora o Japão, um país com o qual Portugal tem uma relação histórica e onde identificamos um grande potencial de crescimento”.

E porque este é um mercado que valoriza a produção artesanal, esta será também a estreia das demonstrações ao vivo de filigrana portuguesa, que a AORP irá promover em vários eventos internacionais, em parceria com a Rota da Filigrana de Gondomar. “O verdadeiro valor das joias portuguesas está nas mãos dos nossos artesãos, herdeiros do saber e talento de gerações, na sua mestria, paixão, atenção ao detalhe. Este ano, em parceria com a Rota da Filigrana, iremos convidar artesãos para demonstrações ao vivo nas principais feiras internacionais, tornando visíveis, aos olhos do mundo, os valores que tornam a nossa joalharia única e autêntica”, acrescenta a responsável.


Pub

A International Jewellery Tokyo é o maior evento de joalharia do Japão, reunindo mais de 1.300 expositores de cerca de 30 países. A feira prevê atrair mais de 31.000 visitantes profissionais de todo o mundo. Mais informação em: http://www.ijt.jp/en/

Artigos relacionados