Tapisco celebra o seu primeiro aniversário

Foi uma das grandes aberturas de restaurantes em 2017 mas parece que já faz parte da cidade de Lisboa há muito, muito tempo. Quem passa regularmente pelo Príncipe Real já não consegue imaginar o número 81 da Rua Dom Pedro V sem a porta aberta para o universo das tapas e dos petiscos, e sem a grande janela com vista privilegiada para o bar de vermutes.

Na noite de 27 de Fevereiro de 2017, o Tapisco recebia os primeiros clientes — foram 155 só nesse dia! Mas mesmo antes de abrir portas, o projecto de Henrique Sá Pessoa em parceria com o grupo Multifood já despertava muita curiosidade. Afinal, o conceito da “cozinha ibérica”, e o desafio de vermos o cozinheiro a preparar pratos tradicionais de Portugal e Espanha eram apostas inovadoras… “Termos avançado com metade da carta espanhola foi arriscado, no que toca a mantermos a autenticidade, no produto e nas receitas. Porque uma coisa é seres inspirado por uma cozinha de outro país ou região, outra é seres fiel e reproduzires receitas com todo o rigor… Ajudaram as viagens a Espanha, e o know how da Joana Duarte, sous chef e braço direito de Henrique no Tapisco, que trabalhou em Espanha 5 anos”, explica o chef, recordando o arranque deste projecto.

Durante meses, a dupla juntou-se à equipa a criar uma carta com sabores tradicionais de Espanha e Portugal: seleccionaram ingredientes, cozinharam as primeiras ideias, afinaram temperos e repetiram as provas até estarem certos de que cada prato estava no ponto. Em apenas um ano, a Bomba de Lisboa ganhou fama de detonar momentos de grande satisfação e foi servida mais de 4 000 vezes. Na cozinha do Tapisco entrou mais de uma tonelada de bacalhau, que a equipa preparou e serviu em forma de Esqueixada de Bacalao, de Bacalhau à Brás com gema confitada, ou de Bacalhau à Lagareiro.


Pub

O chef recorda que um restaurante não é apenas a sua comida, e destaca também “o ambiente acolhedor, descontraído e com óptima onda” do seu restaurante no Principe Real que, diz, “combina mesmo com a zona onde se encontra”. E não deixa de referir o longo balcão que atravessa o espaço, miradouro privilegiado para a acção gastronómica que, tal como toda a concepção do restaurante, “tem a mão do Rui Sanches [CEO da Multifood], já conhecido por ter a capacidade de criar espaços únicos e com muita personalidade. E este não fugiu à regra”.

O Tapisco tornou-se um restaurante de referência em Lisboa, com sabores autênticos e uma cozinha familiar de conforto, onde o verbo partilhar é o mais conjugado. A história deste restaurante vai estender-se à cidade do Porto, numa morada que será revelada em breve!

Artigos relacionados