Vinhos do Tejo marcam presença na ProWein depois de 18 medalhas no Mundus Vini

São 15 os produtores de Vinhos do Tejo que participam na edição de 2018 da maior e mais prestigiada feira de vinhos e bebidas espirituosas do mundo, a ProWein – que este ano decorre de 18 a 20 de Março, em Düsseldorf, Alemanha. Vão acompanhados pela Comissão Vitivinícola Regional do Tejo e ocupam o espaço D22 do Hall 10. Na mala levam referências vínicas com o ADN de cada adega, entre as quais algumas das recentemente medalhadas no Mundus Vini Springtasting 2018, para mostrar a enófilos, produtores e profissionais de além fronteiras a identidade associada ao rio Tejo como símbolo maior do terroir desta região.

Está, assim, marcado o regresso à Alemanha, depois da recente participação no concurso Mundus Vini Springtasting 2018, evento que teve lugar em finais de Fevereiro, e de onde os Vinhos do Tejo vieram com 18 referências vínicas premiadas. O destaque maior vai para o facto de os Vinhos do Tejo terem arrecadado três medalhas ‘Grande Ouro’, num total de quatro que vieram para os vinhos portugueses. O mérito é atribuído à Adega do Cartaxo, com os vinhos ‘Coudel Mor Reserva tinto 2015’, ‘Bridão Reserva tinto 2015’ e ‘Bridão Touriga Nacional tinto 2015’, sendo que este último conquistou ainda o prémio “Best of Show Tejo”.

Na lista das medalhas de ‘Ouro’ – 13, ao todo –, estas foram atribuídas a cinco vinhos (2 brancos e 3 tintos) da Adega do Cartaxo: ‘Bridão Colheita Tardia branco 2016’, ‘Bridão Reserva branco 2015’, ‘Bridão Alicante Bouschet tinto 2015’, ‘Terras de Cartaxo Reserva tinto 2015’ e ‘Terras de Cartaxo Clássico tinto 2015’. Em aexequo ficaram quatro referências do Grupo Enoport United Wines: ‘Cabeça de Toiro Reserva tinto 2014’, ‘Cabeça de Toiro Grande Reserva tinto 2012’, ‘Rabisco Vinho Tinto Reserva 2012’ e Quinta de S. João Batista Gran Reserva tinto 2012’. A Quinta da Lapa arrecadou, por sua vez, duas medalhas de ‘Ouro’ com a dupla ‘Quinta da Lapa Nana Reserva tinto 2015’ e ‘Quinta da Lapa Nacional Reserva tinto 2015’. Dentro da mesma categoria de distinção, a Quinta da Alorna conseguiu premiação para o ‘Quinta da Alorna Touriga Nacional & Cabernet Sauvignon Reserva tinto 2014’, proeza igualmente conseguida pela Quinta do Casal Monteiro com o seu ‘Clavis Aurea Reserva tinto 2015’.


Pub

As duas medalhas de ‘Prata’ estão, desde então, nas mãos da Quinta da Alorna, com ‘Portal da Águia tinto 2015, e do Casal da Coelheira, com o seu quase homónimo ‘Casal da Coelheira tinto 2015’.

De volta à ProWein, na lista de produtores da Comissão Vitivinícola Regional do Tejo constam: Adega do Cartaxo; Adega M Cordeiro; Casa Cadaval; Casal da Coelheira; Enoport; Falua; Fiuza; Herdade dos Templários; Pinhal da Torre; Quinta da Alorna; Quinta da Badula; Quinta da Lagoalva; Quinta da Lapa; Quinta da Ribeirinha e Quinta do Casal Monteiro.

Artigos relacionados