ONTEM é um vinho para recordar

Os Vinhos Conceito, produtor familiar do Douro, acabam de apresentar uma nova referência ao mercado: os vinhos Ontem. O projeto resulta de uma parceria inédita entre Rita Marques, enóloga e responsável pelos Vinhos Conceito, Manuel Sapage, enólogo duriense, e Luis Antunes, professor e especialista em vinhos.

A história começou a ser contada na pequena aldeia de Aveloso, localizada no concelho de Mêda, onde foram surpreendidos pela riqueza dos terrenos aparentemente abandonados e entregues à vontade da natureza. Entre os vários hectares de terra, encontraram vinhas muito velhas, que, como a aldeia, perderam a vivacidade dos homens e das mulheres que nela trabalhavam.

Atualmente com pouco mais de 200 habitantes, na sua maioria população envelhecida, facilmente perceberam a dificuldade desta comunidade em dar continuidade à cultura da vinha e do vinho, numa região não demarcada e esquecida. O desafio foi encarado pelos três sócios, com Rita Marques e Manuel Sapage, atualmente enólogos dos Vinhos Conceito, a darem uma segunda oportunidade àquele terroir, impedindo que desaparecesse.


Pub

Sem exigir nem mais nem menos da videira, e com o apoio da população local que acreditou e se envolveu em todo o processo de vinificação, o resultado é um vinho de qualidade superior, caracterizado pela quantidade muito limitada. Foram apenas disponibilizadas 900 garrafas, quer do tinto, quer do branco.

O Ontem Tinto 2015 é produzido a partir de uma mistura de castas autóctones, que aparecem na vinha numa combinação rara a nível nacional, fazendo uma espécie de ponte entre Douro e Dão. São castas como a Rufete, Baga, João de Santarém, Touriga Franca, Bastardo e Tinta Roriz. Já o Ontem Branco 2016 segue o mesmo princípio e resulta da mistura de castas antigas que incluem Rabigato, Verdelho, Síria, Dona Branca e Encruzado.

Esta mistura entre castas, mesmo entre brancas e tintas, ocorre na própria vinha, obrigando a vindimar duas vezes, em datas diferentes, para o branco e para o tinto. Como é usual nos vinhos da casa Conceito, a data de vindima é cuidadosamente marcada para que a frescura natural das uvas seja o pendor fundamental do vinho, sem correções.

Em comum estes vinhos partilham o perfil fresco e versátil, subtilmente escondido pelo rótulo criado pelo artista Paulo Humberto, conhecido na street art por Destroy Trash, a partir de uma obra da sua autoria. Um olhar intenso rodeado por rugas que representam a sabedoria de gerações e um grafismo orientado para o passado, que fazem lembrar as máquinas de escrever antigas, compõem a imagem escolhida para traduzir a homenagem desta garrafa à tradição e à velha forma de fazer vinho, em sítios impossíveis.

Artigos relacionados