Serviço de car sharing 100% elétrico arrancou em Lisboa

A cidade de Lisboa dá hoje um novo passo rumo à mobilidade sustentável, com o início das operações de emov. Esta nova alternativa de carsharing, assente numa frota de veículos 100% elétricos de 4 lugares e 5 portas, dá hoje os seus primeiros passos, na sede da Câmara Municipal de Lisboa, num evento que contou com a presença do seu Presidente, Fernando Medina.

emov é uma empresa nascida da aliança estratégica entre a Eysa e a Free2Move, a nova marca de serviços de mobilidade do Groupe PSA, duas empresas líderes nos respetivos setores. A capital portuguesa é a segunda cidade em que emov lança a sua alternativa de carsharing, no formato free floating, após o sucesso registado em Madrid.

Nesta sua primeira fase, emov conta com 150 Citroën C-Zero em regime “free floating”, o que significa que os utilizadores podem aceder, através dos seus smartphones, a qualquer veículo emov estacionado nas ruas de Lisboa. Entre as vantagens do serviço incluem-se a possibilidade de os estacionar no centro da cidade, em áreas de estacionamento reguladas sem ter que pagar por isso. O único custo é o do aluguer da viatura, que será de 0,21 euros por minuto. A título de exemplo, uma utilização de 12 minutos teria um preço de 2,52 euros. Uma tarifa diária de 63 euros é proposta para utilizações prolongadas (utilização superior a 5 horas/dia). A inscrição na emov será gratuita até 31 de maio de 2018 usando o código “Lisboa20”, sendo também oferecidos gratuitamente 20 minutos para utilização do serviço.


Pub

Criar uma experiência de utilização simples para o utilizador foi a principal prioridade do projeto emov. A inscrição no serviço pode ser feita na web (www.emov.pt) ou através da aplicação compatível com dispositivos iOS e Android. Em menos de 24 horas, poder-se-á começar a desfrutar das vantagens de emov.

A app para smartphones é a peça central do serviço emov. O utilizador não paga nada até que comece a utilizar o veículo e pode reservá-lo sem custos até 20 minutos antes do início dessa utilização. Para além disso, é esta aplicação que permite abrir e fechar as viaturas de forma rápida e fácil.

75% dos lisboetas consideram utilizar o carsharing

Num estudo conduzido por emov, 75% dos habitantes de Lisboa consideram a hipótese de utilizar serviços de carsharing. As principais razões para fazê-lo são a redução de custos (21%), dispor de uma alternativa à viatura própria (19%) e a facilidade e rapidez de utilização (13%). As situações em que mais utilizariam o serviço seriam viagens de e para o aeroporto (32%), viagens/férias (22%), saídas noturnas (19%) e em alternativa à própria viatura (16%).

Lançado em Madrid, em dezembro de 2016, o serviço emov regista uma elevada aceitação, com 97% dos clientes frequentes a recomendarem a utilização do serviço.

Na opinião de Fernando Izquierdo, Diretor Geral da emov, “emov chega a Lisboa com o objetivo de se converter num novo ícone da cidade. Estamos certos de que a nossa frota, composta inicialmente por 150 veículos 100% elétricos terá um acolhimento muito favorável entre os cidadãos”.

Artigos relacionados