Home | Alimentação e bebidas | Vinhos Oboé: a sinfonia do Douro

Vinhos Oboé: a sinfonia do Douro

Usufruindo de uma localização privilegiada na Região Demarcada do Douro, na margem esquerda do rio Douro, junto a Tabuaço (entre as cidades da Régua e do Pinhão), a CVD – Companhia dos Vinhos do Douro encontrou na Quinta do Cabeço o terroir perfeito para a produção dos seus vinhos, dando vida às marcas Arrojo, Fagote e Oboé.

Fazendo justiça ao nome, em cada rótulo há uma clara homenagem ao universo da música clássica, recorrendo a analogias entre o vinho e estes delicados instrumentos musicais. É o caso dos vinhos Oboé, que nos remetem para um dos instrumentos mais difíceis de manusear, mas capaz de compor harmoniosas melodias entre os timbres graves e agudos que lhes são característicos. Tal como o Douro, que se pauta pela contradição da sua deslumbrante paisagem camuflada pelas encostas agrestes e desafiantes à mão humana.

Num convite claro ao consumidor para ouvir e provar a região na sua plenitude, o produtor acaba de lançar no mercado um inédito estojo de prova vertical do Oboé Reserva Branco. Esta partitura é composta por três compassos, ou, por outras palavras, por três colheitas distintas. Para acompanhar a prova, é incluído um folheto informativo sobre cada vinho, revelando de forma transparente como as características do terroir, a data de vindima e as próprias condições climatéricas do ano agrícola influenciam o perfil de cada vinho.

O concerto abre com o Oboé Reserva Branco 2014, um ano que ficou marcado como um dos mais quentes da história, embora com picos de temperatura que permitiram colher as uvas num bom estado de maturação. O resultado é um vinho delicado no nariz, com predominância dos aromas de pêssego, ameixa e maracujá. O estágio em barricas de carvalho francês durante cerca de 110 dias conferiu-lhe elegância e acidez afinada, criando um conjunto harmonioso e suave.

Segue-se a atuação do Oboé Reserva Branco 2015, um ano caracterizado pela qualidade excecional dos vinhos brancos, apesar de um inverno rigoroso e de uma primavera de seca extrema. Neste vinho destaca-se a sua impressionante frescura, com exuberantes notas florais combinadas com aromas de pêssego. Na boca revela concentração, volume e intensidade, colocando este branco ombro a ombro com alguns tintos da região. Termina de forma elegante, como se de uma sinfonia musical se tratasse. Estagiou em barricas de carvalho francês cerca de 130 dias, sendo finalmente engarrafado no ano seguinte.

Por último, o Oboé Reserva Branco 2016, a nova colheita deste clássico. Resultado de uma vindima atípica, onde se sentiu no Douro muita angústia pela instabilidade climatérica, este vinho é o símbolo da resistência da região. Com um perfil jovem, apresenta um nariz intenso, fresco e mais moderno, onde sobressaem notas de pêssego integradas numa mistura de lima com notas de tangerina verde e fruta tropical. A excelente acidez garante frescura imediata, mantendo a elegância das colheitas anteriores.

Para José Miguel Vasques de Almeida, maestro da CVD – Companhia dos Vinhos do Douro, “este estojo de prova permite revelar, de forma simples e transparente, a complexidade da região. Muito se fala sobre terroir e da forma como influencia cada vinho, mas nem sempre isso é compreendido pelo consumidor final. Através de uma prova orientada, que pode ser feita de forma descontraída em casa entre amigos, é dada a oportunidade de perceber o que muda de ano para ano, mostrando que até enólogos mais experientes são reféns da vontade da Natureza.”

O estojo de prova vertical do Oboé Reserva Branco já se encontra disponível em garrafeiras de todo o país, com distribuição exclusiva da OnWine Distribuição Nacional. A edição é limitada às 450 unidades, correspondentes ao número de garrafas guardadas em cave, equivalentes à soma dos anos de colheita 14,15,16 = 45.

Estojo de Prova Vertical Oboé Reserva Branco
PVP: 39,90€

Check Also

Cálem apresenta nova imagem para os vinhos do Porto

Numa altura em que comemora os 160 anos da sua fundação, em 1859, a Porto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.