11 °C Lisbon, PT
2019-02-18

Doca de Santo renova-se para juntar tradição e modernidade num ambiente único

Foi o primeiro restaurante a abrir na Doca de Santo Amaro, em 1995, e é uma instituição lisboeta, com uma localização privilegiada, à beira do Tejo.

A atualização do espaço, em 2018, traz um lado mais fresco à decoração e ementa, sem perder os valores que o tornaram numa referência.

A emblemática Doca de Santo, primeiro restaurante de sempre na Doca de Santo Amaro, em Lisboa, e precursor de uma das mais bonitas zonas de restauração e lazer na cidade, foi renovado ao fim de 22 anos de existência. Reabre agora, sob a nova gestão do grupo de restauração Capricciosa, com uma imagem mais contemporânea e descontraída, com um novo lounge no exterior, um bar de cocktails e uma nova carta que traz várias novidades sem esquecer os clássicos de sempre. Uma renovação de um dos oásis de Lisboa, perfeito para desligar da correria do dia-a-dia, graças a uma localização única e ao estacionamento à porta.

No novo menu, além dos icónicos Prego na Frigideira e Caril de Gambas, dois bestsellers da Doca de Santo, encontram-se outras propostas mais modernas, como o Risoto de Cogumelos, o fresco Ceviche de Salmão ou o Tártaro de Atum. Uma oferta mais variada e com um toque multicultural, que em nada compromete os sabores tradicionais portugueses, destaque de sempre na Doca de Santo. A carta Doca de Santo contou com a colaboração do Grupo José Avillez, acionista do Grupo Capricciosa.

No exterior está um dos ex-líbris do restaurante, uma das mais agradáveis esplanadas de Lisboa, que agora ganha uma nova zona lounge, com um bar de cocktails e refeições mais leves. O casamento perfeito com o jardim exterior e ambiente verde que sempre existiu no restaurante, ideal para passar a qualquer hora do dia.

A pensar em todas as famílias, a Doca de Santo tem também uma renovada zona infantil, a Doca Kids. O antigo espaço para crianças foi remodelado e os mais novos ganharam ainda uma área interior para brincar. A isso se junta um completo menu infantil.
A variedade estende-se também às salas, que tornam a Doca de Santo um dos espaços de restauração mais completos de Lisboa. Uma em tons mais claros, com muita luz natural e de atmosfera leve; outra mais contemporânea e intimista, uma boa escolha para um jantar romântico; e no primeiro andar uma terceira sala, mais reservada, imaginada para festas de grupo. Em comum, têm o facto de trazer a linha de jardim exterior para dentro do restaurante.

No total, soma 250 lugares, uma belíssima vista para o Tejo, uma carta variada, para conhecer a qualquer hora do dia, num sítio com parque de estacionamento à porta. É ainda uma ótima escolha para todo o tipo de eventos, sejam festas de aniversários, de empresas ou até casamentos.

Recomendado para si

Capotes alentejanos da “Capote’s Emotion” desfilaram em Sevilha O projeto INTREPIDA - que visa potenciar a Cooperação Transfronteiriça entre Portugal e Espanha através do programa Interreg POCTEP - apoiou a presenç...
FILA apresenta coleção Primavera/Verão de perder a cabeça A nova coleção da FILA está melhor do que nunca! Inspirando-se nas ruas e em quem protagoniza as mais recentes tendências de streetwear, a marca itali...
Já foram reveladas as 10 principais Tendências do Setor Agroalimentar ... Inovação, novidades e futuras tendências agroalimentares revelaram a importância da modernização, da criatividade e do olhar atento no setor agroalime...
Mesas Bohemia trazem restaurante madeirense Kampo até Lisboa Entre 22 e 24 de fevereiro, vai ter lugar mais uma edição do evento Mesas Bohemia. Desta vez, o restaurante funchalense Kampo, do Chef Júlio Pereira, ...
Grupo Os Mosqueteiros entrega 120 mil euros a 4 instituições de solida... O responsável do Grupo Os Mosqueteiros, João Magalhães entregou o apoio do Grupo às instituições que participaram na campanha "Votos que valem Festas ...
Knot lança uma t-shirt para pai e filhos que desafia o cérebro Sob o mote “It’s less what the eye sees and more what the soul feels”, a Knot lança uma t-shirt para pai e filhos que desafia os limites dos nossos ol...