A origem dos produtos é importante para 72% dos shoppers portugueses

O ShopperTrends da Nielsen reflete as principais tendências de compra dos shoppers portugueses. A origem dos produtos é um dos fatores determinantes: 72% dos shoppers portugueses consideram a origem importante na escolha dos produtos e 31% estão dispostos a pagar mais por produtos de origem nacional. Já para 60% dos consumidores a opção pelos produtos de origem portuguesa apenas ocorre se estes produtos tiverem o mesmo preço.

A preocupação com uma alimentação saudável é importante para 70% dos compradores portugueses. Esta preocupação reflecte-se na compra de produtos como frutas e legumes, carnes brancas e peixe. Os shoppers evitam a compra de produtos com alto teor de gordura e açúcar, assim como comida processada. Para além disso, 34% assumem beber muita água.

Os fatores críticos na escolha das Lojas…

69% dos shoppers consideram que compensa o esforço de escolher a loja certa, sendo 46% fiéis a uma só loja. Assim, é crítico para os retalhistas identificarem os fatores que são determinantes na escolha das lojas.

Ana Rei, Client Development Manager da Nielsen, refere que “a escolha da loja onde comprar vai para além de bons preços e boas promoções, sendo os produtos frescos e a conveniência fatores determinantes. Os Frescos (Peixe/Marisco, Carne e Frutas e Vegetais) são críticos para os retalhistas pois são as categorias que os shoppers consideram ser mais importantes na escolha da loja. Para os retalhistas elevarem o Store Equity das suas insígnias é crítico apostar na variedade e qualidade dos produtos frescos. Os shoppers procuram ainda que o processo de compra seja fácil e rápido. O ShopperTrends mostra-nos que os atributos ‘ter tudo o que preciso’ e ‘ser fácil e rápido de encontrar’ são dos mais relevantes para a escolha da loja por parte do shopper e diferenciadores para a criação de Store Equity. As insígnias que pretendem aumentar o seu Store Equity devem ainda apostar na experiência de compra agradável e no servido prestado”.

“Há espaço para a apostar em Qualidade, Conveniência e Inovação”

“De alguma forma em consequência da elevada atividade promocional que se faz notar no país desde há alguns anos os portugueses mostram-se especialmente sensíveis às promoções (vs. os seus pares de outros países), no entanto já se começa a notar uma maior seletividade (aumentam os shoppers que apenas compram quando realmente gostam da marca). A boa notícia para Fabricantes e Retalhistas é que há espaço para a apostar em Qualidade, Conveniência e Inovação. Apesar de continuarem a ser sensíveis aos preços e às promoções, os shoppers portugueses estão mais dispostos a pagar um valor extra por drivers como a conveniência (54%) e a qualidade (68%) e há uma maior adesão à inovação (aumentam os shoppers que gostam de experimentar novos produtos/marcas – 19% vs. 13% no ano anterior)”, explica Ana Rei.

Nielsen ShopperTrends™

O ShopperTrends é um estudo realizado anualmente pela Nielsen, em vários países. O estudo permite ter uma visão global das tendências dos Bens de Grande Consumo, do valor de Store Equity de cada insígnia, dos atributos que os shoppers mais valorizam na escolha de uma determinada loja e da imagem das várias insígnias, analisando os padrões de comportamento de compra.

Recomendado para si

No último ano venderam-se cerca de 9 milhões de preservativo... No último ano venderam-se cerca de 9 milhões de preservativos Venda de preservativos cresce 3,5% em valor mas decrescem em volume Lubrifi...
O Desporto, o Consumo e a Cerveja Com o futebol como tema de fundo, a Nielsen Portugal apresenta a sua mais recente divisão: a Nielsen Sports. Com o Mundial de Futebol FIFA 2018 a deco...
Lares Portugueses gastaram, em média, mais 3,7% face ao ano ... Portugueses atingiram em 2017 um gasto médio anual de 2.682€ por lar Cada lar foi em média 127 vezes às compras em 2017 Dados do Anuário Nielsen demo...
Portugal é o país com maior crescimento nos bens de grande c... Consumidores Portugueses mantêm níveis de confiança elevados No 4º trimestre de 2017 os consumidores portugueses mantêm os seus níveis de confiança b...
Bens de Grande Consumo crescem 4,2% em 2017 No período homólogo tinham apresentado um crescimento de 2,3% A Categoria das Bebidas foi a mais dinâmica com um crescimento de 8,4% No p...
Consumo de Vinho cresce em Portugal O mercado dos Vinhos em Portugal apresenta um crescimento de 8% em volume no designado canal on trade (Restauração) e 4% no canal off trade (compras e...