6 °C Lisbon, PT
2019-01-18

Investimento imobiliário no Centro Histórico do Porto aumenta 48% em 2017

Em 2017, foram transacionados 389 imóveis no Centro Histórico do Porto, num volume de investimento que ascendeu a aproximadamente €119 milhões. Este valor apresenta um crescimento de 48% face aos cerca de €80 milhões investidos em 2016, apurou a Confidencial Imobiliário (*). Já face a 2015, o crescimento no volume de investimento em 2017 é ainda mais expressivo, com os montantes transacionados a aumentarem 180%.

Também em número de transações, o ano de 2017 apresentou uma evolução positiva na comparação com os dois anos anteriores, com as 389 operações de transação de ativos imobiliários registadas a representarem um aumento de 25% face a 2016 e de 73% face a 2015.

“A par da vitalidade no investimento imobiliário, o Centro Histórico do Porto tem igualmente registado uma trajetória de valorização dos ativos residenciais que espelha a sua dinâmica e crescente atratividade, com os preços de venda a apresentarem variações homólogas positivas desde 2012”, comenta Ricardo Guimarães, diretor da Ci.

De acordo com o Índice de Preços do Centro Histórico do Porto, apurado pela Confidencial Imobiliário, em 2017 o preço das casas neste território subiu 10,3% face a 2016 e já recuperou (em termos acumulados) 128% face a 2011, ano em que os preços no Centro Histórico atingiram o seu ponto mais baixo. Não obstante, a valorização observada em 2017 representa uma desaceleração do ritmo de crescimento dos preços verificado quer 2016 (12,7%) quer em 2015 (ano em que a valorização superou os 17%).

  • Os dados são apurados a partir das comunicações de venda realizados pelos proprietários junto da Câmara Municipal do Porto no contexto do direito legal de preferência de que esta entidade goza na respetiva Área de Reabilitação Urbana.

Recomendado para si

Portugueses estimam gastar 372 euros nas compras deste Natal De acordo com o estudo do Instituto Português de Administração e Marketing (IPAM), os portugueses pretendem gastar uma média de 372 euros nas compras ...
“É fundamental o diagnóstico precoce” na doença de LHON É um diagnóstico duro. Informar um jovem saudável, sem sintomas ou sinais de doença, que a genética lhe atribui um lugar num grupo restrito de pessoas...
Sustentabilidade ecológica e eficiência energética ganham peso em 2019... Em 2019 vão surgir mais iniciativas ligadas à sustentabilidade ecológica e à eficiência energética, com empresas e governos mais proativos em temas co...
60 a 70% dos diagnósticos de cancro do pulmão são feitos numa fase ava... Diagnóstico precoce é um dos grandes desafios na luta contra a doença Diagnosticar o cancro do pulmão nas suas fases mais precoces é o grande desafio...
Saúde e Beleza vão liderar a procura de espaço físico no retalho Os retalhistas vão continuar a optar por espaços físicos para abrir as suas lojas nos principais mercados de retalho durante os próximos cinco anos. D...
Mais tempo e menos esforço: é isto que pede o consumidor As mudanças sociológicas que temos vindo a assistir nos últimos anos trazem-nos um consumidor que pede mais tempo e menos esforço nas suas compras. A...