17 °C Lisbon, PT
2018-12-16

Conceito Tinto 2003, o regresso ao mercado 15 anos depois

Rita Marques, jovem enóloga da Conceito Vinhos, uma empresa familiar sediada em Cedovim, no concelho de Foz Côa, é uma das caras da nova geração do Douro. Irreverente e inconformada, tem desafiado a região em toda a sua plenitude, explorando o seu inesgotável potencial. É assim há 15 anos, altura em que decidiu criar a marca Conceito.

Os primeiros passos foram dados aos 21 anos, quando ainda era estudante de Enologia, em Vila Real, depois de se ter mudado de Coimbra para cuidar das vinhas da sua família. Estas ficam localizadas no Vale da Teja, na sub-região do Douro Superior, que, na altura, ainda se afirmava como berço de grandes vinhos.

Rapidamente enfrentou a sua primeira vindima, em 2003, um ano que ficaria marcado pelo tempo atipicamente quente e seco que se fez sentir em Portugal e em toda a Europa. Mas, apesar das baixas quantidades, as uvas surpreenderam pela qualidade excecional, anunciando um ano clássico para o Douro.

Pub

Nascia assim o Conceito Tinto 2003, o primeiro vinho de assinatura de Rita Marques. Elaborado a partir de uma mistura de castas tradicionais do Douro (mais de 20), incluindo Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz, Tinta Amarela e Rufete, provenientes de vinhas velhas com mais de 80 anos, estagia 20 meses em barricas usadas de carvalho francês, o que lhe confere grande equilíbrio, boa acidez e volume.

De regresso ao mercado, 15 anos depois, o Conceito Tinto 2003 tem duas missões. Além de assinalar o aniversário da empresa e o início da carreira de Rita Marques, este vinho “vem demonstrar um facto que para nós era claro, mas que na altura não tinha sustentação em provas: os nossos vinhos melhoram em garrafa por um grande período de tempo. Apesar de poderem ser bebidos jovens, estes vinhos aguentam e vencem a prova do tempo e isso é importante para nós, é a demonstração cabal das nossas convicções e a confirmação do nosso caminho.”

Hoje o consumidor vai encontra-lo com taninos mais redondos e maior complexidade, sendo que o essencial permanece: “continua harmonioso, com boa acidez e a pedir lugar à mesa, ao lado de um bom cabrito no forno”, garante a enóloga. Ao mercado, chegam apenas 1200 garrafas do vinho que poderão ser encontradas em garrafeiras selecionadas. A distribuição é exclusiva da OnWine Distribuição Nacional.

Recomendado para si

Neste Natal a Makro deseja a todos “um bom cabaz” A Makro Portugal iniciou a sua campanha de Natal com o mote “Neste Natal desejamos a todos um bom cabaz”, campanha que decorrerá até 31 de dezembro. ...
Passagem de Ano na Toca da Raposa Entre na toca e, ao som dos anos 70, com menu do chef Manuel Libeaut e cocktails da Raposa Silvestre, entre em 2019 a não querer sair da Toca…da Rapos...
“Hora do Natal” Limiano ajuda este ano mais de 2900 famíli... Inspirada no conceito "Podemos sempre fazer mais", marca Limiano dedica uma hora da produção da sua fábrica a esta iniciativa, alcançando 3.500 Kg de ...
Ritmos e Sabores de “boteco” do Brasil chegam com o Boteco da Dri O ambiente do Boteco da Dri é realmente aquilo que o nome diz: um boteco tradicional carioca, que é como quem diz, um lugar descontraído para estar co...
Restaurantes do Grupo Portugália abertos na época festiva Portugália Cervejaria, Cervejaria Trindade, Cervejaria Ribadouro, La Brasserie de L’Entrecôte e Segundo Muelle abertos nesta época festiva e com menus...
Vértice é um dos “vinhos mais entusiasmantes de 2018” para a internaci... O aguardado anúncio do ranking "The Most Exciting Wines of 2018" da revista inglesa Decanter, publicada mensalmente em 90 países, trouxe boas notícias...