Informações que as aplicações móveis retêm dos utilizadores

Os utilizadores estão cada vez mais preocupados com a monitorização da sua atividade online e da sua pegada digital. A Kaspersky Lab descobriu, por exemplo, que 61% não se sente confortável em partilhar informações sobre a sua localização com sites e aplicações – um valor que aumentou significativamente em comparação com os 39% registados em 2016.
Além disso, cerca de metade (56%) está preocupada com o facto de que terceiros possam aceder às informações que têm armazenadas nos dispositivos, e um número semelhante (50%) teme que um hacker possa obter a sua localização através das informações de geo-localização dos próprios dispositivos.

Estas preocupações têm um fundamento verdadeiro. Os investigadores da Kaspersky Lab descobriram que várias aplicações não só acedem a uma grande quantidade de dados (como informações importantes sobre a localização dos utilizadores ou dados dos seus contactos e atividades, entre outros), mas também operam sem o conhecimento dos utilizadores. De acordo com a investigação, 83% das aplicações Android acedem às suas informações privadas e pessoais, e 96% inicia automaticamente sem consentimento prévio. No entanto, este tipo de preocupações podem ser evitadas através de várias e simples medidas de segurança.

Mas os utilizadores estão a evitar as medidas de segurança e proteção de privacidade necessárias para evitar estes riscos. Por exemplo, cerca de metade dos inquiridos (47%) admitiu não verificar as permissões das aplicações pré-instaladas nos seus dispositivos Android e iOS, e um em cada cinco (21%) não prestam atenção às permissões quando fazem download ou instalam novas aplicações nos seus dispositivos. Em suma, os utilizadores de dispositivos móveis estão cada vez mais preocupados com a sua segurança mas permanecem vulneráveis a potenciais roubos de dados.

As aplicações tornaram-se uma parte importante do dia-a-dia dos consumidores. São utilizadas para, praticamente, tudo – desde a editação de fotografias para as redes sociais a jogos, e até para reservar uma mesa num restaurante ou uma viagem. Mas, na realidade, esta investigação revelou que, apesar deste apreço pelas aplicações, os utilizadores não confiam nelas. Enquanto se apercebem, cada vez mais, da quantidade de informação que partilham com estas aplicações, não estão a adotar medidas para se protegerem dos eventuais riscos. E é aí que a Kaspersky Lab os pode ajudar, uma vez que os produtos da empresa são desenvolvidos especificamente para ajudar os utilizadores a aproveitar tudo o que a internet lhes oferece sem nenhuma preocupação.

Os produtos da Kaspersky Lab protegem os utilizadores das atividades não autorizadas de aplicações móveis. Por exemplo, a solução Kaspersky Internet Security for Android protege os dispositivos móveis dos utilizadores de potenciais aplicações maliciosas que podem aceder a dados pessoais. Além disso, o Kaspersky Battery Life analisa todas as aplicações instaladas no dispositivo e identifica as que funcionam em segundo plano e consomem mais energia, permitindo ao utilizador poupar bateria com um único toque.

Recomendado para si

Samsung Galaxy A7 chega hoje às lojas portuguesas A Samsung Portugal anuncia hoje, dia 17 de outubro, o início das vendas do novo Samsung Galaxy A7. Este, que é um dos mais recentes membros da família...
UPS anuncia a maior expansão de sempre do serviço UPS My Cho... A UPS acaba de anunciar a expansão do serviço UPS My Choice para mais 96 países e territórios, elevando o número total de geografias para 112. Com a e...
Mário Pardo realiza salto pela sustentabilidade ambiental &#... Com o objetivo de desafiar os portugueses a darem o salto para a energia elétrica, o conhecido BASE Jumper português, Mário Pardo, realizou o "Salto d...
ESC Online nomeada para os ‘Óscares’ da indústria do jogo on... A ESC Online, marca do Grupo Estoril Sol licenciada em jogos de casino e apostas desportivas, está entre os candidatos ao prémio Rising Star dos EGR O...
Portugal testa veículos autónomos esta semana, na A9/CREL Arranca hoje na A9 – CREL um teste piloto com veículos autónomos, que se prolonga por quatro dias, até 18 de outubro. O ensaio decorre no âmbito do pr...
Grande Consumo em Portugal mais focado no preço do que na in... A inovação mais relevante introduzida no setor do Grande Consumo em Portugal poderia ter gerado, entre 2013 e 2016, um PIB adicional na economia portu...