Porto recebe exposição “UNESCO Green Citizens” a partir de 25 de Setembro

O Jardim Botânico do Porto e a Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva do Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto vão receber a partir de 25 de setembro, a exposição multimédia itinerante “UNESCO Green Citizens: Pioneiros da Mudança”, que estará patente até 6 de janeiro de 2019, com acesso livre ao público.

Resultante de uma parceria entre a Unesco, a agência SIPA Press e a Klorane Botanical Foundation, a exposição traz pela primeira vez a Portugal um conjunto de 11 projetos que ilustram a disseminação de conhecimento para a promoção do desenvolvimento sustentável no qual assenta a garantia do futuro das nossas sociedades: Os projetos foram desenvolvidos em países como o Japão, Senegal ou Vanuatu, passando pela Índia, Brasil, Marrocos, Estados Unidos, Egito, Nicarágua, França e Portugal cujo projeto será “O lobo e o Homem”, documentado com fotografia e vídeo de João Pedro Marnoto, promovido e coordenado pelo Município de Paredes de Coura, em colaboração com a Associação ALDEIA, o CIBIO-InBIO – Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos e a ACHLI – Associação de Conservação do Habitat do Lobo-ibérico, que procura estabelecer um equilíbrio no conflito universal e secular existente entre ambas as espécies.

Conteúdo patrocinado

Através de testemunhos e documentários, os homens e mulheres, que nestes projetos assumem o papel de Pioneiros da Mudança, entram em cena como exemplos emblemáticos, para que todos possam, como bons cidadãos deste planeta, enfrentar os desafios de hoje e de amanhã, fazendo as escolhas certas para um mundo viável.

O programa “Unesco Green Citizens” pretende incentivar o entusiasmo e as ideias, focando-se no trabalho já desenvolvido por estes Pioneiros da Mudança. O programa destaca homens e mulheres que, pelo mundo fora, se esforçam para a transmissão de um verdadeiro conhecimento que contribua para o desenvolvimento sustentável como forma de melhor atender às necessidades atuais sem comprometer o futuro.

São 25 homens e mulheres que, através do seu envolvimento em programas educativos focados no desenvolvimento sustentável, são colocados no centro das atenções graças a um projeto multimédia internacional.

Hoje em dia, reconhecendo o desenvolvimento sustentável como uma preocupação fundamental, os líderes, agricultores e trabalhadores de amanhã repensam o seu modus operandi. No entanto, a verdadeira mudança requer uma visão de longo prazo. A educação, muitas vezes esquecida, desempenha um papel crucial no futuro da nossa sociedade.

Educar para o desenvolvimento sustentável significa promover uma utilização de recursos que limite as alterações climáticas, diminua o risco de catástrofes naturais, favoreça a diversidade cultural, a igualdade de género e a saúde, reduza as situações de pobreza, aumente a biodiversidade e reforce a paz.

Legenda da foto: GUDALLUR, THE NILGIRIS, 20 NOVEMBER 2014 : General pictures from a village called Thorapalli, near Gudalur. (Photo by Jyothy Karat)