Home | Lazer | «Não Me Olhes Com Esse Tom de Voz» de Judite Sousa na sua segunda edição

«Não Me Olhes Com Esse Tom de Voz» de Judite Sousa na sua segunda edição

«Não Me Olhes Com Esse Tom de Voz», o mais recente livro da jornalista Judite Sousa com a médica ginecologista e obstetra Maria do Céu Santo, chegou hoje às livrarias já na sua segunda edição. Um livro que responde e explica com sabedoria, de um ponto de vista clínico, às questões que muitas mulheres – e também homens – gostariam de ver respondidas, mas que muitas vezes não sabem ou não têm à-vontade para as fazer. Face ao elevado interesse do mercado livreiro em torno deste livro, a Bertrand Editora acaba de disponibilizar uma segunda edição, dando, assim, resposta às inúmeras encomendas por parte do retalho que pretende satisfazer os pedidos dos seus leitores e clientes.

O lançamento do livro está marcado para o dia 28 de setembro, pelas 18h30, na FNAC Colombo, e será apresentado por José Miguel Júdice, seguido de um momento musical por António Levy.

«Não Me Olhes Com Esse Tom de Voz» fala de amor, felicidade e sexualidade com seriedade e sem complexos. Aborda temas delicados, como a traição e a infidelidade, mas também como é possível ultrapassar a dor de uma separação da forma mais saudável possível evitando perpetuar o luto.

«Através dos diferentes capítulos do livro, chamamos a atenção para a importância do amor, da sexualidade, e para o cuidado que devemos colocar em cada relação, para saborear de forma continuada um olhar que diz tudo em silêncio, ou uma voz que nos faz retribuir o prazer da partilha, da sedução e do desejo, num percurso em que é essencial conhecer quem somos e o que desejamos, porque, para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve», como explica Maria do Céu Santo.

O «eu» e «tu» que se transforma em «nós». A viagem a percorrer a dois. As dificuldades e como ultrapassá-las. O diálogo. A reconstrução da relação. A rutura. Estes são apenas alguns dos pontos abordados neste livro, que mostra que manter uma relação nos dias de hoje é muito mais difícil do que era há 50 anos, mas é possível, porque «as pessoas continuam a querer amar e a desejar ser amadas, a querer partilhar a vida, mas de forma diferente do passado».

Check Also

LPR Portugal fecha contrato de cinco anos com a Lactogal

A LPR Portugal anuncia ao mercado o concretizar do acordo que permitiu ao operador de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.