Portugueses têm os intervalos de almoço mais longos da Europa

A tradicional hora do almoço tornou-se desinteressante para muitos portugueses. Um novo estudo da YouGov constatou que um em cada quatro trabalhadores faz a mesma refeição todos os dias sendo as sanduíches (33%) confeccionadas em casa, a refeição mais popular no horário de almoço. O menu mais popular é seguido de perto por saladas (33%) e massas (32%).

A prática de almoçar “à secretária” surpreende com 17% sendo que 22% admite trabalhar ao mesmo tempo que almoça. Em Portugal a maioria dos trabalhadores demoram em média 58 minutos para almoçar, no entanto 3% dos trabalhadores não pratica qualquer intervalo para o almoço justificando com excesso de tarefas laborais.

Existem diferenças significativas nas rotinas de almoço em toda a Europa:

Os polacos são os mais populares a consumir a mesma refeição todos os dias, enquanto que os holandeses demonstram um leque de opções mais amplo, com apenas 18% a admitir almoçar o mesmo menu todos os dias.
Os polacos fazem o intervalo de almoço mais curto com 26 minutos, enquanto que os portugueses usufruem de mais tempo com 58 minutos. Os romenos (32%) são menos propensos a fazer qualquer pausa para o almoço.
Os suecos demonstraram mais disposição para fazer a refeição num espaço partilhado do escritório.

Com mais de 78% dos portugueses frustrados com a rotina da hora do almoço, os pedidos entre as 12h e as 14h correspondem agora a 1 em cada 3 pedidos no Uber Eats, sendo que as aplicações de entrega de refeições substituem cada vez mais os hábitos tradicionais das pessoas no período de almoço.

O que almoçamos

A maioria dos trabalhadores partilha que o menu inclui sanduíches, saladas e massas, mas algumas pessoas mais ousadas entregam-se a cozinhas exóticas como a culinária tailandesa, oriental e sushi. Quando se trata de entrega de refeições, os dados do Uber Eats demonstram que as seis encomendas mais populares são: salada, burrito, bowl, prego no prato, massas e hambúrgueres.

No entanto, para alguns de nós, o escritório também é fonte de refeições, com 6% a admitir lanchar biscoitos, batatas fritas e frutas fornecidas pelas empresas.

A especialista em nutrição, Amanda Hamilton, afirma que “Segundo os dados mais recentes, um funcionário a tempo inteiro na UE trabalha em média 40,3 horas. No entanto, estudos concluem que não é possível concentrar-se ou ser produtivo durante esse período de tempo sem uma pausa adequada. O declínio na tradicional “hora do almoço” significa que os trabalhadores não estão a ter a possibilidade de restabelecer energias e refrescar. É essencial que as pessoas façam boas escolhas no horário do almoço para garantir que sintam-se melhor durante o horário de trabalho.”

Quando almoçamos

O horário de almoço é muito mais incidente a meio do dia com 76% dos almoços realizados entre as 12h e as 13h. Em toda a Europa, apenas os espanhóis almoçam mais tarde, em média entre as 13h e as 14h.
Os dados do Uber Eats, demonstram um pico nas encomendas às 13h à quinta-feira. Durante a pausa para o almoço, 52% dos trabalhadores tentam conversar com os colegas, mas 49% solitários navegam na internet. Apenas 2% tentam praticar algum exercício.

A inovação do almoço com serviço de entrega

Com o crescimento acelerado na entrega de refeições em Portugal, muitos são aqueles que adotam aplicações como o Uber Eats para satisfazer as suas necessidades gastronómicas na hora do almoço. De acordo com o estudo, 39% dos trabalhadores sentem que o benefício destas aplicações é a capacidade de fazer uma refeição quente na hora do almoço, enquanto 35% adorariam usar uma aplicação para não ter que preparar a sua própria refeição, e mais 35% gostam do número de opções de refeições disponíveis.

Para ajudar os portugueses a desfrutar de um almoço simples, cómodo e diversificado, o Uber Eats celebra as opções de refeição com a oferta da taxa de entrega, esta quinta-feira, 18 de outubro entre as 12h e as 15h, através do código promocional ALMOCO.

Sobre a YouGov e o estudo
Todos os dados e conclusões foram geridos e tratados pela YouGov Plc. A amostra do estudo compreendeu 8058 adultos europeus. O estudo realizou-se de 12 a 20 de Setembro de 2018 através de meios online. Os participantes foram considerados e são representativos de cada país com idades compreendidas superiores a 18 anos. Os países participantes foram Roménia, Holanda, Itália, Portugal, Polónia, Suécia, Áustria, Bélgica e Espanha.

Recomendado para si

Nasceu a Cerveja Trindade, uma obra de irmandade de Mestres ... A Hoppy House Brewing (HHB) acaba de lançar uma nova cerveja artesanal, a Trindade – uma Obra de Mestre! A Fábrica da Trindade, fundada em 1836, recup...
Natal e Réveillon ao ritmo de Cuba no Pine Cliffs Resort Natal e Passagem de Ano aos ritmos de Cuba. Sob o lema "uma noite em Havana" o Pine Cliffs Resort traz a música e tradições cubanas para duas das noit...
A vitória contra a doença renal começa na prevenção A Associação Nacional de Centros de Diálise (ANADIAL), com o apoio das Sociedades científicas e Associações de Doentes da área da nefrologia, vai prom...
Kellogg’s apresenta Choco Krispies agora com 30% menos de a... Kellogg’s apresenta agora Choco Krispies com menos 30% de açúcares e um sabor igualmente delicioso. A nova receita vem com mais cacau premium, é rica ...
«Literatura Tradicional Portuguesa», uma antologia de José V... Depois de O Livro Português das Fábulas, José Viale Moutinho traz-nos agora Literatura Tradicional Portuguesa, uma riquíssima obra ilustrada que reúne...
Novo bálsamo reparador acaba com o nariz e os lábios secos e... Com o Inverno a chegar, os lábios ficam mais secos e gretados e o nariz também sofre com as agressões típicas desta época. O novo Barral DermaProtect ...