13 °C Lisbon, PT
2018-12-12

Perder peso às custas da gordura melhoraria a resistência à insulina de mais de 1M de portugueses

Mais de um milhão de portugueses poderiam controlar a diabetes se fizessem uma perda de peso especificamente destinada a reduzir a sua gordura corporal. Esta é a mensagem que a PronoKal Group, uma empresa dedicada à melhoria da saúde e especializada em tratamentos de perda de peso, lança através de sua campanha de conscientização social “Perde o que realmente importa”, a propósito do Dia Mundial da Diabetes.

Esta campanha sócio sanitária, dirigida à população em geral e aos médicos em particular, fez chegar nos últimos meses a uma centena de médicos em Portugal, que tratam pacientes com sobrepeso e obesidade (endócrinos, médicos de medicina geral ou especialistas em medicina estética) um bloco de 2kg de “gordura humana”. Uma simulação eficaz e muito realista, mas que visa consciencializar médicos e pacientes sobre o que é a gordura, como pode influenciar a saúde das pessoas e a importância de promover especificamente a sua perda, preservando a massa muscular. Com este marco, a empresa dá um passo em frente para destacar que fazer essa mudança de paradigma, ajudaria a reduzir o número de pacientes com diabetes tipo 2.

Nos últimos 30 anos, várias investigações demostraram que a gordura corporal, especialmente a localizada no abdómen, funciona como um órgão endócrino, que pode ser responsável pelo aparecimento de doenças cardiometabólicas (como o diabetes tipo 2), gestão do apetite ou até mesmo o aparecimento de alguns tipos de cancro. Portanto, optar por um tratamento que trate especificamente a obesidade a partir dessa perspetiva, pode ser o mais eficaz.

Os resultados de um estudo publicado em 20173, que comparou a eficácia de três métodos de perda de peso, (uma dieta cetogénica pobre em gordura, uma dieta hipocalórica convencional e uma cirurgia bariátrica), sustentam a necessidade de mudança no tratamento da obesidade e o benefício que isso pode trazer especificamente para pacientes com resistência à insulina. O estudo indica uma melhoria nos valores analíticos do HOMA, um índice médico para prever o risco de progressão do paciente para sofrer diabetes tipo 2. De acordo com este estudo, a dieta cetogénica não só oferece uma redução significativa no peso às custas da gordura, mas também é o tratamento que melhor e mais rapidamente diminui a resistência à insulina (-3,5 DC vs -1,9 DH e -1,3 CB), para atingir valores normalizados (HOMA <2).

Outra pesquisa4, que comparou a eficácia de uma dieta cetogénica pobre em gordura específica para pacientes com diabetes tipo 2 ou pré-diabetes, com uma dieta hipocalórica convencional (estudo DiaproKal), concluiu que 46,2% dos pacientes conseguiram normalizar seu nível de açúcar no sangue (<100 mg / dl), uma percentagem três vezes maior do que aquela que foi normalizada seguindo uma dieta hipocalórica tradicional.

Dados de outra investigação recente, publicada no The The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism (JCEM)5, também apoiamesta mudança de tendência. O estudo mostra como os tratamentos multidisciplinares de perda de peso da PronoKal Group (que incluem atividade física, dieta cetogénica com baixo teor de gordura e acompanhamento médico e nutricional em todos os momentos), fazem emagrecer às custas da gordura, com preservação da massa muscular: dos pacientes em estudo, para cada 20 kg de peso perdido em média, 18,2 kg são de gordura. Ou seja, o tratamento permite que mais de 90% do peso perdido pelo paciente, seja de massa gorda. Os dados mais relevantes recaem sobre a gordura visceral, os pacientes em estudo alcançaram uma perda de 56% da gordura visceral inicial.

Um apelo à mudança

“Tendo em conta que a diabetes é uma doença silenciosa e que continua a aumentar – praticamente duplicou nos últimos 30 anos6 – que se deve em grande parte ao aumento dos valores de obesidade e sobrepeso – o excesso de peso já afeta 39% da população portuguesa7 -, acreditamos que é essencial começar a apostar em tratamentos que nos permitam lutar eficazmente contra a gordura e doenças associadas. Portanto, no Dia Mundial da Diabetes, mais do que nunca, devemos tomar medidas nesse sentido”, afirma o Dr. Ignacio Sajoux, Chefe do Departamento Científico da PronoKal Group.

Recomendado para si

Nova tendência: o que são os superalimentos? Patrícia Rufino, nutricionista da PronoKal Group desenvolveu um breve questionário para nos ajudar com este tema Os chamados superalimentos como as f...
Excesso de peso reduz a fertilidade A PronoKal Group desenvolveu em junho, mês da fertilidade, um inquérito no qual analisou o nível de conhecimento da sociedade sobre o impacto do exces...
3 hábitos que pode adotar já para preparar e manter o corpo no verão... A adoção de hábitos saudáveis com a chegada da Primavera pode fazer diferença não só na altura de iniciar a operação bikini, mas também para manter o ...
Saúde – 5 dicas de ouro para este Natal Sabia que os excessos natalícios podem resultar num aumento de peso de até 2 quilos por semana? Pois é, com os reencontros familiares, os grandes jant...
A sua dieta está a fazê-la perder gordura ou músculo? Quando queremos perder peso, procuramos dietas que nos apresentem resultados rápidos e fáceis. Contundo, o que é mais frequente é voltar a recuperar o...
A influência das cores na sua alimentação Por trás da cor dos alimentos, esconde-se informação sobre aquilo que contribui para a nossa saúde e bem-estar. Graciela Moreira, especialista em nutr...