9 °C Lisbon, PT
2019-01-16

Sogrape chega a Lisboa com a aquisição da Quinta da Romeira, em Bucelas

Com a aquisição da emblemática Quinta da Romeira, em Bucelas, a Sogrape entra no coração de uma das mais admiradas e reconhecidas regiões de vinho em Portugal.

Lisboa, Bucelas, Arinto. Assim se define o mais recente investimento da Sogrape, que arranca 2019 em grande, reforçando a sua liderança na categoria dos vinhos portugueses e procurando afirmar-se como produtor de referência numa região que tem vindo a conquistar cada vez mais consumidores a nível mundial. A aquisição da Quinta da Romeira, com 75 hectares de vinha, a maior folha de Arinto do país, simboliza a entrada da Sogrape na região de Lisboa.

Líder incontestado em Portugal, no portfolio da Sogrape estavam em falta os cada vez mais aclamados vinhos de Lisboa. Fundada em 1942, com Mateus Rosé como joia da coroa, a empresa passou, entretanto, por um enorme período de diversificação nacional e internacional, e hoje o seu nome é uma referência quando se pensa no Douro (Casa Ferreirinha) e em Vinho do Porto (Sandeman, Ferreira e Offley), no Dão (Quinta dos Carvalhais), no Vinho Verde (Gazela e Azevedo) e no Alentejo (Herdade do Peso).

“Entrar em Lisboa era, para a Sogrape, obrigatório. E fazê-lo através da sub-região de Bucelas é, para nós, um enorme motivo de alegria e orgulho, mas também de grande responsabilidade”, comenta Fernando da Cunha Guedes, CEO da Sogrape.

Pub

Às portas de uma capital que luta contra a crescente pressão urbanística, existe uma histórica denominação de origem, que aos olhos e palato dos entendidos quase merece o reconhecimento como “desígnio nacional”. Aqui, a vinha proclama espaço, e o famoso Arinto de Bucelas procura atenção para não ficar esquecido no passado. “É uma denominação de origem muito especial, onde reina uma grande casta e se produzem vinhos de excecional qualidade”, reconhece Fernando da Cunha Guedes.

Partindo de Bucelas, e em particular da Quinta da Romeira que possui marcas reconhecidas como Prova Régia e Morgado de Sta. Catherina, a Sogrape tem previstos investimentos em toda a cadeia de valor, desde a viticultura, passando pela enologia, até ao mercado, para desenvolver um projeto sustentado e de longo-prazo na região de Lisboa. Tirar partido do bom momento que vivem estes vinhos e simultaneamente contribuir para dinamizar a região é o grande objetivo da Sogrape que começa o ano com uma grande notícia: “Nós vamos ajudar a mudar Lisboa”.

Recomendado para si

Vinhos da Sogrape em destaque na Wine Advocate de Robert Parker Mark Squires, o provador de vinhos portugueses da publicação de referência norte-americana, classificou acima dos 90 pontos vinhos da Casa Ferreirinha...