Home | Alimentação e bebidas | Continente quer acabar com os sacos de plástico para frutas e legumes

Continente quer acabar com os sacos de plástico para frutas e legumes

O Continente quer disponibilizar aos seus clientes opções sustentáveis ao uso plástico nas suas lojas e para isso promove agora alternativas aos sacos plásticos para as frutas e legumes.

A decorrer desde o final do mês de março, este projeto-piloto permite ao consumidor decidir entre trazer os seus sacos de casa ou optar por sacos reutilizáveis feitos em algodão em rede disponibilizados pelo retalhista alimentar e que terão um custo de 3 euros.

As lojas piloto oferecem ainda um cartão feito de papel reciclado para que os clientes possam colar as respetivas etiquetas de preço e código de barras das frutas e legumes que adquirirem.

Além deste piloto, o Continente está a equacionar alterar os sacos da secção de Padaria habitualmente compostos por papel e por uma janela transparente de plástico, substituindo o plástico por fibras naturais de papel, que permitirão que os sacos do pão sejam 100% recicláveis. O consumidor poderá ainda decidir trazer de casa o seu saco.

Este projeto está a decorrer nas lojas Continente Vasco da Gama e Continente Marechal Gomes da Costa em ambos os pilotos (padaria e frutas e legumes); Continente Valongo apenas na padaria e em breve também no Continente de Lousada; Continente Gaiashopping apenas nas frutas e legumes.

Esta é apenas mais uma das iniciativas da marca no âmbito do “Compromisso para o uso responsável do Plástico” recentemente anunciado. Caso todos os clientes aderissem a alternativas sustentáveis ao plástico para a compra de frutas e legumes, a poupança potencial seria de mais de 430 toneladas de plástico por ano.

O Continente tem vindo a implementar diversas medidas sobre o uso responsável de plástico, ao nível da Marca Própria Continente, da logística, dos fornecedores, do apoio à inovação (nomeadamente através de parcerias estabelecidas com universidades nacionais e internacionais para o desenvolvimento de projetos de investigação) e também ao nível da sensibilização junto consumidor, estão em total sintonia com um conjunto alargado de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pelas Nações Unidas para 2030, bem como com as apostas Europeias e Nacionais rumo a uma Economia Circular.

Check Also

Cervejas da Super Bock premiadas no World Beer Awards 2019

As cervejas Super Bock Selecção 1927 e Coruja subiram ao pódio na edição de 2019 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.