Home | Alimentação e bebidas | Alimentação | ATL procura produtor para o Peixe Em Lisboa

ATL procura produtor para o Peixe Em Lisboa

A Associação Turismo de Lisboa (ATL) está a consultar o mercado de produção de eventos para a realização do Peixe em Lisboa, em 2020, 2021 e 2022. As propostas devem ser apresentadas até ao próximo dia 1 de outubro, cabendo aos concorrentes propor, entre outros aspetos, a localização e a duração do evento gastronómico, nas 13ª, 14ª e 15ª edições.

Criado em 2008 pela ATL, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, o evento Peixe em Lisboa já teve 12 edições, que decorreram no Pátio da Galé, no Pavilhão de Portugal e no Pavilhão Carlos Lopes, num contributo essencial para a promoção da imagem da gastronomia da região, tendo por base a qualidade e a diversidade de peixes e mariscos. Até à data, este que é um dos mais emblemáticos eventos gastronómicos do país, já atraiu mais de 150 mil visitantes e recebeu mais de 130 reconhecidos chefes nacionais e estrangeiros, vários distinguidos com estrelas Michelin.

O Peixe em Lisboa permite aos visitantes apreciar a gastronomia do mar, através da presença no evento de conceituados restaurantes da região, os quais apresentam a sua cozinha a preços acessíveis. Um ambiente atrativo e o conforto dos visitantes são também elementos fundamentais, bem como a apresentação de conceituados chefes portugueses e estrangeiros e ainda a existência de um “mercado gourmet” com expositores de produtos gastronómicos, ou a eles relacionados, também com qualidade e variedade.

O caderno de encargos e restante documentação de interesse estão disponíveis na sede da ATL, situada na Rua do Arsenal, n.º 23, em Lisboa, e podem ser levantados na receção, nos dias úteis, entre as 09h30 e as 19h00.

Check Also

2º Festival do Peixe e Marisco aMAR Matosinhos começa amanhã

O Festival do Peixe e Marisco aMAR Matosinhos está de regresso a partir de amanhã, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.