Home | Lazer | Feiras, Festas e Eventos | Wine & Music Valley certificado como Ecoevento

Wine & Music Valley certificado como Ecoevento

Para promover e implementar boas práticas ambientais, o Wine & Music Valley, que se realiza a 14 e 15 de setembro, acaba de aderir ao programa Ecoeventos, da Resinorte em parceria com o Município de Lamego, que tem como objetivo promover a sensibilização e educação ambiental.

Esta iniciativa e as diversas ações que a compõem fazem parte de uma estratégia de comunicação ambiental em fase de implementação em todas as concessionárias da Environement Global Facilities (EGF), empresa europeia de referência no setor ambiental e líder no tratamento e valorização de resíduos em Portugal, que alia a inovação social e o foco nos resultados, numa metodologia que obteve financiamento por parte do Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR).

Para a realização deste ecoevento, serão adotadas uma série de medidas de proteção e sensibilização ambiental tais como a implementação da recolha seletiva de embalagens no local e um conjunto de boas práticas ambientais no local onde se realiza o evento; ações de formação e sensibilização junto dos produtores de resíduos e dos participantes do evento; ações de sensibilização, entre outras.

O Ecoevento Wine & Music Valley terá ainda disponível uma equipa de comunicação e sensibilização ambiental que estará presente nos dois dias de evento para sensibilização do público e operadores, e fiscalização dos espaços para uma correta separação e deposição dos resíduos.

No que à sustentabilidade diz respeito, o Wine & Music Valley para além da certificação como Ecoevento, adotará ainda uma série de medidas ambientais reconhecendo a fragilidade do local tendo em conta a proximidade com o rio Douro. Entre estas destacam-se a adoção de um plano de gestão de resíduos que inclui copos reutilizáveis com campanha de incentivo à reutilização dentro e fora do evento; doação de sobras alimentares, em condições de segurança alimentar, a instituições que apoiem famílias carenciadas; doação dos materiais (lona, relva sintética, material cenográfico) a instituições para reutilização.

No que diz respeito à política de mobilidade sustentável estão a ser criadas parcerias, com empresas de transporte público, para a criação de rotas especificas com horários adequados, assim como uma campanha de promoção do uso de transportes coletivos, identificação de parques de estacionamento com serviço transfer até ao evento como alternativa ao veículo próprio. Existirá também um caminho pedonal desde o centro, e um parque para estacionamento de bicicletas dentro do recinto, para fomentar o uso das mesmas.

Para promover o conceito de festival acessível a todos os públicos, o festival irá implementar medidas de acesso ao recinto e espaços comuns, tais como a criação de estacionamento para pessoas com mobilidade reduzida, devidamente identificado e sinalizado; espaço adaptado para pessoas com mobilidade reduzida dentro do recinto com visibilidade para o palco; inclusão de transportes, na frota de shuttles e outros serviços de transporte coletivo, com condições para transportar pessoas com mobilidade reduzida, entre outras.

Check Also

Cuca Roseta e Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras em concerto solidário

O primeiro “Concerto pela Paz” em Portugal a favor da Scholas Occurrentes, fundação mundial sem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.