Dinner Time Story: Le Petit Chef in the footsteps of Marco Polo chega a Portugal

A mesa também está diferente daquilo que habitualmente vemos num restaurante. Não existem talheres ou pratos dispostos e todos os copos estão perfeitamente alinhados verticalmente. Apenas vemos um livro de capa dura, com letras gravadas a dourado onde se lê “Dinner Time Stories”, com rebordo de arabescos, também gravados a ouro. As páginas do livro, que não resistimos a abrir, estão brancas. A música de fundo remete-nos para o início do século XX, em que se dançava o charleston ou o foxtrot.

O mundo lá fora deixou de existir e de repente estamos numa outra dimensão. O espetáculo está prestes a começar, só esperamos as últimas pessoas já que este conceito obriga a que todos estejam presentes à hora marcada, para começarem todos ao mesmo tempo, por isso só funciona por marcação prévia. A sala tem um limite de capacidade de 20 pessoas e o conceito funciona apenas ao jantar, às 5ª, 6ªs e Sábados. Nos restantes dias e horários, o conceito Dinner Time Story devolve o seu lugar ao restaurante Pintas que funciona como um espaço de restauração normal.
O menu do Dinner Time Story é sempre o mesmo e não o escolhemos. É-nos apresentado. O único prato que podemos escolher é o último antes da sobremesa em que podemos optar entre o pato confitado, o Tofu e o filete de robalo, tal como está indicado numa pequena folha que no topo diz “China”. Afinal, trata-se de um menu inspirado nas viagens de Marco Polo, “concebido” por Le Petit Chef e realizada pela sua “parceira” portuguesa Katherine Reis, diz-nos Nadine Beshir, a produtora e criadora do conceito.

Mas expliquemos do que estamos a falar. O Dinner Time Story é um conceito inédito em Portugal que junta projeções 3D inspiradas nas viagens do explorador Marco Polo, mais precisamente na rota da seda, com uma ementa de seis pratos que levam os comensais por uma viagem de sabores pela Europa, Arábia, Índia, Himalaia e China. O sexto prato é a sobremesa de “assinatura” do Le Petit Chef”, o anfitrião e o chef mais pequeno do mundo. Esta é também a personagem principal das imagens que são projetadas e que nos conduz pelas diversas latitudes enquanto viaja por mar, num pequeno barco de papel entre a Europa e a Arábia, ou à boleia de uma pequena ave até aos Himalaias, ou por acidente num foguete. O clima, a música, os padrões da mesa, os adereços e a decoração mudam com os capítulos da história. A “viagem” demora cerca de duas horas e à medida que vamos provando os diversos pratos que nos chegam dos vários pontos do globo, temos a oportunidade de escrever as nossas impressões do jantar nos cadernos de notas que vão chegando com os pratos. Não se escreve sempre no mesmo caderno. Estes vão e vêm em momentos chave do jantar.
Toda a mesa serve de tela para o video mapping, embora o livro seja o objecto central para a projeção uma vez que é o Le Petit Chef, que vai narrando a sua história em inglês, de fora do livro, vira as primeiras páginas. Aliás a posição do livro é corrigida ao milímetro no intervalo de cada prato para assegurar uma projeção corretamente enquadrada. Também convém manter a mesa desimpedida precisamente para não haver obstáculos à visualização já que O Petit Chef sai para fora do livro e deambula pela mesa… Estas informações e outras dicas são-nos apresentadas por Nadine Beshir, que foi buscar a figura do Le Petit Chef, conceito criado por uma dupla de belgas, e que a partir dali criou uma história utilizando tecnologia 3D. O Ritz Carlton de Abu Dhabi foi o parceiro escolhido para testar o conceito, existindo atualmente 18 locais onde são feitas as Dinner Time Stories, sendo as ementas adotadas aos países onde são realizados. Daí que na ementa portuguesa exista o prato de Bacalhau confitado com puré de grão e as ameijoas à Bulhão Pato.

O Dinner Time Story chegou a Portugal em parceria com a Laurent Pierrier, marca de champanhe distribuída nacionalmente pela Viborel. As iguarias servidas ficam a 95,00€, por pessoa, embora em dezembro possa aproveitar a oportunidade de se deliciar com este menu por 75,00€, que inclui um Welcome Drink com um Champagne Pairing by Laurent Perrier. Por mais 75,00€ há também a possibilidade de usufruir de um Champagne Pairing, um exclusivo Laurent Perrier, distribuído nacionalmente pela Viborel. Ou então disfrutar de um Wine Pairing, da Herdade da Malhadinha Nova, por mais 60,00€. O conceito inovador chega a Lisboa através do empresário português Shahid Merali, que passou os últimos 14 anos em Angola com vários negócios, especialmente nas áreas das Tecnologias de Informação. Foi o ano passado que decidiu criar um projeto na área de eventos de luxo com a criação da Set Prestige, com um conceito de projetos/eventos “fora da caixa”.

Endereço: R. Santos-O-Velho 22, 1200-735 Lisboa
Reservas: dinnertimestory.pt
Telefone: 932 398 020

Check Also

Tomate português eleito melhor ketchup do Reino Unido

O The Sunday Times, um dos jornais britânicos mais reconhecidos pelo seu trabalho de investigação …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.