Estudo Ikea revela que 59% dos portugueses consideram a casa o lugar preferido para estar

A edição do 10.º aniversário do estudo da IKEA, divulgada recentemente pelo Grupo Ingka, revela, além dos aspetos práticos d´A Vida em Casa, também a forma como as pessoas se sentem em relação ao seu lar.

Este novo estudo mostra que, para mais de metade dos portugueses (59%), a casa é o seu lugar preferido para estar. Esta percentagem sobe para 65% nas pessoas que têm animais de estimação e é também mais elevada para quem é proprietário de uma casa (64%), em comparação com aqueles que arrendam (54%).

Este ano, a IKEA refletiu sobre uma década de recolha de dados, com mais de 250 000 participantes em todo o mundo, incluindo Portugal, para identificar as oito necessidades essenciais para uma vida melhor em casa: controlo, conforto, segurança, carinho, pertença, prazer, realização e aspirações.

A par disso, pela primeira vez, a marca de origens suecas olha também para o futuro e imagina uma variedade de cenários possíveis para a vida em casa em 2030. Em média, 47% das pessoas sentem-se otimistas em relação ao seu futuro e este valor sobe para 65% entre as pessoas que têm as suas necessidades essenciais satisfeitas em casa.

“Através da análise do estudo d’A Vida em Casa ao longo dos anos, tornou-se claro que a forma como as pessoas se sentem em relação às suas casas tem um enorme impacto na forma como se sentem em relação a si mesmas. Os dados indicam que mudanças positivas em casa podem gerar um impacto significativo na nossa vida, e nos diferentes contextos em que estamos inseridos.”, explica Cátia Carvalho, Country Home Furnishing and Retail Design Manager na IKEA Portugal.

Resumo das principais conclusões referentes a Portugal:

  • 59% dos portugueses afirmam que a casa é o seu lugar preferido para estar (um valor superior aos dos outros mercados: 52%). Esta percentagem sobe para 65% nas pessoas que têm animais de estimação (60% nos outros mercados).
  • 55% dos portugueses pretendem mudar ou renovar a sua casa nos próximos 2 anos (32% planeiam mudar-se, 23% planeiam ficar e renovar), uma vez que a situação habitacional está instável.
  • 69% dos portugueses pensam que a sua casa os ajuda a viver de forma sustentável e a sentirem-se positivos em relação à sua vida atual.
  • 53% dos portugueses afirmam que ter uma casa arrumada e organizada os ajuda a sentirem-se mais satisfeitos e relaxados, um valor que supera a média global de 40%.
  • 34% dos portugueses sentem uma perda de controlo quando não têm dinheiro suficiente para cuidar da sua casa (superior ao valor dos outros mercados: 26%).
  • 31% dos portugueses afirmam que a sua casa ideal deve ajudá-los a serem mais fortes, física ou mentalmente.
  • 32% dos portugueses afirmam que ter a quantidade certa de privacidade é um dos elementos mais importantes para ajudá-los sentirem-se satisfeitos e à vontade em casa.
  • Encontram mais alegria em casa nos pequenos momentos de conexão do dia a dia:
    • 42% nos abraços com um familiar/amigo (superior em comparação com outros mercados: 35%).
    • 40% a rir com outras pessoas (superior em comparação com outros mercados: 33%).
  • 28% dos portugueses, às vezes, andam nus em casa (superior ao valor dos outros mercados: 23%).

10 anos do Estudo “A Vida em Casa” em Portugal

O estudo d ‘A Vida em Casa 2023’ da IKEA este ano comemora 10 anos e tornou-se um dos maiores estudos anuais do mundo sobre a forma como vivemos e o que realmente nos faz feliz em casa.

Ao longo dos últimos 10 anos, este estudo tornou-se um dos maiores e mais distintos projetos de investigação, englobando uma diversidade de abordagens e parceiros para explorar as necessidades e os sonhos das pessoas em todo o mundo.

Este é o maior relatório a nível global que estuda as várias dimensões da vida em casa e todos os anos oferece um ângulo único sobre como as pessoas se sentem nas suas casas.

Check Also

Dyson lança WashG1™ o primeiro aspirador da Dyson destinado ao pavimento molhado

A Dyson revela a sua mais recente tecnologia de cuidado de pavimentos, concebida para proporcionar …