Insparya e Decathlon associam-se para promover os cuidados capilares na prática desportiva

A prática desportiva é essencial para uma vida saudável. Os benefícios para a saúde são amplamente reconhecidos a todos os níveis. O exercício não só apresenta vantagens a nível do bem-estar físico e mental geral, reduzindo a ansiedade, libertando endorfinas e promovendo o sono, como também melhora a saúde capilar. Além disso a prática desportiva leva a um aumento da transpiração, eliminando as toxinas e promovendo o crescimento normal do cabelo e a sua queda, no entanto, nem sempre é assim. Há situações em que a prática desportiva requer cuidados adicionais para não agravar problemas como a alopécia que, apesar de ser um problema que afeta até 80% dos homens e 50% das mulheres, já tem solução!

Nesse sentido, a Insparya associa-se à Decathlon para, no âmbito da Vitalsport, promover os melhores cuidados capilares durante e após a prática desportiva, e dar a conhecer o Método Insparya que permite acabar com a alopécia androgenética.

A prática desportiva, apesar de benéfica para a saúde em geral, acaba por expor os cabelos a uma multiplicidade de agressões externas que os podem deteriorar, tirando-lhes vida, tornando-os mais secos, mais fracos, quebradiços e baços, podendo até provocar a sua queda e agravar problemas de alopécia.  Por outro lado, o exercício pressupõe também um “aumento de serotonina, a chamada hormona da felicidade, que ajuda a combater o stress, um dos principais inimigos do nosso cabelo “, refere o Dr. Carlos Portinha (OM 38073). ” Quando estamos stressados, aumentam os níveis de cortisol, a hormona do stress, o que altera os proteoglicanos (molécula proteínica que interfere no normal funcionamento do folículo piloso), afetando a sua função e regulação. Isto resulta num aumento da possibilidade de queda de cabelo”, acrescenta.

O Dr. Carlos Portinha aponta algumas recomendações para tirar partido de todos os benefícios do desporto, sem colocar em causa a saúde capilar.

Desportos aquáticos

No caso dos desportos aquáticos, seja na praia ou na piscina, existem elementos extremamente prejudiciais para o cabelo. O cloro e o sal ressecam tanto o couro cabeludo como a fibra capilar, pelo que a passagem do cabelo, no chuveiro, antes e depois da entrada na piscina e uso de uma touca de natação é essencial para uma proteção adequada contra os agentes nocivos da água.  Dadas as agressões a que o cabelo é sujeito, é importante não só a remoção de quaisquer resíduos de cloro ou de sal, como também a aplicação de produtos como máscaras, óleos e champôs especiais para o nutrir, como seja o champô NutriPlus da Insparya que, sendo formulado com aveia, aloé vera e algas marinhas, é muito hidratante.

Desportos ao ar livre

Para os amantes do running, caminhadas e outras atividades físicas ao ar livre, é necessário proteger o cabelo dos raios solares com o uso de protetores solares específicos para cabelo e couro cabeludo e/ou bonés ou de chapéus de materiais leves e transpiráveis, para que o ar possa circular e a transpiração não fique retida. Para quem tem o cabelo comprido, é importante não esquecer que o abuso de rabos-de-cavalo e adereços podem provocar a queda de cabelo, especialmente nas têmporas, o que é conhecido como alopécia de tração, sempre que se prende o cabelo de forma muito firme. Para tentar evitá-lo, é importante reduzir a utilização de penteados agressivos. É também fundamental desembaraçar o cabelo antes de o pentear para evitar puxões e tentar alternar os penteados. 

Desportos motorizados e ciclismo:

Uma das dúvidas mais pertinentes entre os motociclistas e ciclistas é se o uso prolongado do capacete provoca a queda de cabelo e, infelizmente, a resposta é que sim. Isto deve-se ao efeito de arrastamento físico dos cabelos: a ação de colocar o capacete e, sobretudo, de o tirar, poder provocar o arrancamento de cabelos, além do efeito provocado pelo aumento do calor e da transpiração dentro do capacete após o uso por períodos prolongados e em esforço físico.

A Insparya, sempre preocupada em fornecer soluções para todos os tipos de doenças, revela que é aconselhável tirar e colocar o capacete com especial cuidado. Os danos para a saúde capilar acentuam-se quando se usam capacetes durante longos períodos e quando se transpira muito.

Para minimizar os efeitos dos capacetes na saúde do cabelo é importante ter em conta algumas recomendações como sejam: utilizar uma proteção interior em tecido como o algodão, retirar e colocar cuidadosamente o capacete, escolher o tamanho certo do mesmo e colocá-lo corretamente, optar por um que ventile eficazmente, e limpar regularmente o interior do capacete para manter uma boa higiene e evitar a dermatite seborreica ou a micose, problemas que podem acelerar a queda de pelo. 

Transpiração VS saúde capilar

O exercício físico também provoca o aumento da transpiração, o que permite que as toxinas sejam eliminadas pelos poros da pele e do couro cabeludo, “o que favorece os ciclos habituais de crescimento e a queda de cabelo, que ocorrem normalmente e que permite, quando o cabelo cai (o que acontece com regularidade), que ele consiga recuperar”, explica o Dr. Carlos Portinha.  No entanto, a transpiração também tem uma elevada concentração de sal que provoca secura e fraqueza no cabelo, resultando na quebra dos folículos capilares e na perda de brilho.

Nestes casos, e para que possamos tirar partido do desporto em prol da saúde capilar, existem cuidados capilares, como a lavagem do cabelo após a prática desportiva com champôs nutritivos como o NutriPlus ou o Prevent HA Insparya, bem como tratamentos capilares que, quando combinados com outros, podem ser a melhor solução e proteção capilar para quem pratica desporto. “Uma terapia combinada de 10 sessões de Mesohair+ Insparya e Active Plasma Insparya alternadas ajuda a combater a queda do cabelo a curto prazo, para além de nutrir o cabelo, e, juntamente com o Active Plasma Insparya, que regenera e previne o envelhecimento do cabelo, prolonga os resultados e potencia ambas as terapias”, recomenda Dr. Carlos Portinha.

Contudo, e apesar das melhores práticas de prevenção e dos tratamentos de nutrição que possamos realizar, existem casos em que o transplante capilar se apresenta como a solução mais adequada. Nestes casos, a solução passa por recorrer a profissionais experientes e dedicados que garantam resultados naturais no transplante, como é o caso da Insparya, reconhecida internacionalmente pelo seu Método Insparya: “um método único de transplante capilar, baseado numa técnica e tecnologia próprias, desenvolvidas no Insparya Hair Science and Clinical Institute e reconhecida por prestigiadas empresas médicas e de investigação do mundo” como explica Dr. Carlos Portinha.

Com um forte investimento no desenvolvimento tecnológico e científico, bem como na investigação e formação continua de toda a equipa, a Insparya coloca-se na vanguarda de um setor em constante mudança. Desenvolveu avançadas tecnologias como o BotHair® Ultraplus, que garante a sobrevivência e a viabilidade da unidade folicular e otimiza o tempo, melhorando assim a evolução do transplante capilar.

Check Also

Aquaphor da Eucerin celebra 100 anos de ciência, confiança e compromisso

Eucerin assinala 100 anos da gama Aquaphor, clinicamente comprovada como agente reparador da pele muito …