Clarins expande o seu domínio de produção biológica

O grupo Clarins anuncia a aquisição de uma vasta área natural de 115 hectares de vegetação, situada em França, com o objetivo de dar continuidade ao projeto inaugurado em 2016 como Domaine Clarins, que revela a prioridade da marca na sustentabilidade.

A extensão do Domaine Clarins assenta no desenvolvimento do modelo de abastecimento integrado e responsável da Clarins sob o mote “do campo à pele”. Esta nova propriedade localizada nos municípios de Saint-Gilles e Générac, perto de Nîmes, engloba um total de 50 hectares de terra cultivável, destinada a tornar-se um local de produção e exploração de plantas de acordo com as normas da agricultura regenerativa, bem como um laboratório para o estudo e investigação de novas espécies.

Graças a práticas agrícolas inovadoras combinadas com uma abordagem hidrológica única, este projeto ajudará a regenerar e a melhorar os nichos ecológicos presentes no local, fazendo da biodiversidade o aliado de uma produção excelente que possibilitam à Clarins, a oportunidade de prosseguir com a sua ambição de combinar a origem das matérias-primas, a qualidade e a eficácia das fórmulas e a inovação contínua ao serviço de uma beleza cada vez mais responsável.

Com as primeiras plantações previstas para o outono de 2024, quase 50 espécies de árvores e plantas serão cultivadas na nova expansão do Domaine Clarins, entre elas figueira da índia, marmelo, amêndoa, alperce, lavanda, tomilho-limão, e lótus-azul e muitas outras que, eventualmente, serão uma das principais fontes de matérias-primas biológica de qualidade utilizadas nas fórmulas Clarins. As primeiras colheitas estão previstas para 2025/2026, e o objetivo é que um terço das plantas necessárias para o fabríio dos produtos Clarins sejam cultivadas nestas duas áreas até 2030.

Após a aquisição do Domaine de Serraval em Haute-Savoie em 2016, que fornece 2,5 toneladas de plantas aos laboratórios e fábricas Clarins todos os anos, esta segunda propriedade permitirá mudar radicalmente a escala de produção dos ingredientes naturais utilizados nos produtos da marca.

Virginie Courtin, Diretora-Geral da Clarins, afirma “Estou orgulhosa desta evolução estratégica para um fornecimento integrado cada vez mais constante, ético e sustentável. Há 70 anos que a Clarinsse baseia na ciência das plantas para desenvolver fórmulas cosméticas cada vez mais eficazes e inovadoras. A aquisição do Domaine é a prova deste progresso contínuo em direção a uma excelência, segurança e rastreabilidade cada vez maiores, em benefício dos nossos clientes”.

Através destas propriedades, que beneficiam de microclimas específicos – montanha e garrigue – e de um solo notável, o Grupo Clarins dispõe de uma fonte de abastecimento única que lhe permite combinar a procura da excelência dos seus recursos com a sua constante aspiração a uma maior transparência e sustentabilidade.

Ao respeitar as normas mais exigentes em termos de qualidade, segurança, rastreabilidade e respeito pelo ambiente, os Domaines Clarins demonstram uma abordagem extremamente pioneira e rigorosa do abastecimento que reflete os valores do grupo e o seu compromisso histórico com o planeta e com a satisfação do cliente.

Check Also

Salsa Jeans reduz o seu impacto ambiental

Salsa Jeans melhora a sua pegada ambiental através do seu programa de responsabilidade social e …