Estudo Dyson: Portugueses estão menos preocupados com a limpeza da sua casa

O Global Dust Study da Dyson 2023, estudo anual global sobre o pó, que investiga hábitos e comportamentos de limpeza,  revela que, no último ano, se registou, globalmente, uma redução significativa do número de pessoas que mantêm uma rotina de limpeza regular. Ainda assim, entre todos os inquiridos, os portugueses são os que continuam a ter maior proatividade no que toca às limpezas da sua casa.

O Global Dust Study, realizado por mais de 30 000 pessoas em 39 países, revela que, após a pandemia, os hábitos de limpeza estão a diminuir a nível mundial. 60% das pessoas admitem agora que só limpam quando vêem pó ou sujidade visível – este número aumentou 20% desde o ano passado. Em Portugal, 51% das pessoas afirmam ter um horário de limpeza regular, tendo este número diminuído desde o ano passado, o que indica que estamos a tornar-nos menos disciplinados no que diz respeito às limpezas da nossa casa. Em termos dos locais mais “descuidados” da casa, 3 em cada 10 portugueses confessa não limpar regularmente debaixo da cama, atrás da louça da casa de banho e a cama do seu animal de estimação.

A pandemia da COVID-19 sublinhou a necessidade de uma limpeza regular para manter as casas saudáveis“, afirmou Monika Stuczen, investigadora de microbiologia da Dyson. “Este aumento significativo do número de pessoas que só limpam quando detetam pó visível é motivo de preocupação, uma vez que muitas partículas de pó – incluindo bactérias, fezes de ácaros e pólen – são de tamanho microscópico e não são visíveis a olho nu“.

Compreender o  pó…
O estudo da Dyson revela que o conhecimento geral do que existe no pó da nossa casa é baixo. Nomeadamente, 28% dos agregados familiares em Portugal têm algum membro afetado por alergias, mas muito poucos estão conscientes da presença de indutores de alergias comuns no nosso pó. Apenas 41% tinham conhecimento de que o pólen pode residir no nosso pó e apenas 25% sabiam da potencial presença de fezes de ácaros.

…e como se livrar dele
Garantir um ambiente saudável é a principal razão a nível mundial para as pessoas quererem livrar a sua casa do pó. O mesmo se aplica a Portugal. Embora muitas pessoas partam do princípio de que, se o pó e a sujidade forem recolhidos, o problema está resolvido, a aspiração é inútil sem uma filtragem completa.

O Global Dust Study revela que o conhecimento dos filtros é globalmente baixo e, apesar de se ter tornado palavra de ordem durante a pandemia, em Portugal, apenas 23% das pessoas conhecem o filtro HEPA (High Efficiency Particulate Air).

Já quando necessitam obter dicas de limpeza, os portugueses confiam maioritariamente em conselhos de familiares e amigos, de seguida em pesquisas no Google, Instagram, Facebook e por último, no TikTok.

Esperamos que o nosso mais recente estudo global sobre o pó continue a incentivar as pessoas a refletirem sobre o que pode residir no pó doméstico e sobre o impacto que isso pode ter no bem-estar da sua família. A melhor forma de remover o pó é utilizar um aspirador com uma tecnologia eficaz de filtragem e vedação, para garantir que tudo o que se aspira fica retido e não é expelido para dentro de casa.” Monika Stuczen.

Check Also

RISE Delta Q distinguida pelos Red Dot Design Awards e German Innovation Awards

Depois de desafiar a gravidade e o status quo, a RISE Delta Q recebe agora …