Nesta Páscoa, João Portugal Ramos apresenta 3 dos seus vinhos Single Vineyards

Nesta época Pascal, João Portugal Ramos apresenta 3 dos seus vinhos Single Vineyards (vinhos de parcela) para celebrar e partilhar em família. A novidade que complementa esta gama é o Vinha da Rosa 2021, um rosé premium de origem biológica que nasce das cores e cheiros das roseiras que rodeiam uma das vinhas de João Portugal Ramos.

Já as novas colheitas da Vinha de São Lázaro e da Vinha do Jeremias, regressam ao mercado, na colheita 2019., São vinhos de produção limitada, produzidos em anos especiais, e provenientes de pequenas parcelas, tão únicas e diferenciadoras como os vinhos a que dão origem.

O Vinha da Rosa 2021é um Rosé Orgânico para o qual foram escolhidas uvas das castas Touriga Nacional e Syrah, provenientes da Vinha da Rosa. De cor rosa-pálido, e aroma fino e delicado, é fresco e estruturado, com predominância de notas de framboesa e fruta tropical e um final de boca prolongado.

Desde o tempo dos romanos, que roseiras e vinhas crescem juntas. Elas criam um habitat único para toda a biodiversidade que aqui encontra o seu refúgio, além de funcionarem como um sistema de alerta para a saúde da videira.

As uvas que  deram origem a este rosé premium foram colhidas manualmente em pequenas caixas, preservando assim a qualidade da fruta. Após uma criteriosa seleção à entrada da adega, as uvas foram desengaçadas e suavemente prensadas. A fermentação decorreu a baixas temperaturas em cubas de inox, dando origem a um vinho muito fresco e delicado., tornando-o no vinho ideal para iniciar as festividades da Páscoa.

A vinha que dá origem ao Vinha do Jeremias foi plantada em 2003, em solo pardo mediterrânico de xisto em avançado estado de evolução. 100% Syrah, o seu nome surge  em  honra  do  Jeremias,  colaborador do Grupo João Portugal Ramos por mais de 20 anos e que se destacou por ser um grande conhecedor da vinha e do solo alentejano.

As uvas são desengaçadas e selecionadas, seguindo-se a pisa a pé em lagares de mármore, terminando a sua fermentação em cubas de inox. Este vinho tem uma grande concentração aromática destacando-se as notas minerais, especiarias e algumas sugestões a chocolate amargo e fruta madura. É elegante e macio, com taninos compactos e grande persistência final. Ideal para acompanhar o tradicional borrego assado da Páscoa.

Já o Vinha de São Lázaro deve o seu nome à pequena ermida do século XIII, dedicada ao santo São Lázaro, que se encontra na vinha que lhe dá origem. Plantada em 2002 em solo de origem calcária, este Touriga Nacional estagia 12 meses em meias pipas novas de carvalho francês.

O aroma denota uma boa concentração de fruta madura com um toque de vegetal do tipo erva seca e trufas. É vinho volumoso com suaves taninos e um final tostado e longo. Uma boa escolha para acompanhar o cabrito cozinhado em forno de lenha.

Os três vinhos são de edição limitada.

Check Also

João Pires Branco e Rosé 2023: a frescura do Moscatel para fazer companhia ao verão

As colheitas de 2023 do João Pires Branco e do João Pires Rosé já estão …