Nova app em Portugal visa combater um dos maiores problemas de saúde pública

Acaba de ser lançada em Portugal a Terah, uma nova aplicação mobile, que tem como missão auxiliar os utentes na gestão dos seus medicamentos, de forma simples e eficaz, suprimir ou anular um dos principais problemas no setor da saúde: o uso incorreto de medicamentos por parte dos utentes. 

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que “50% dos utentes não efetua a toma dos medicamentos corretamente“, sendo que “10% dos internamentos se deva ao uso incorreto de medicamentos”, representando cerca de 8% da despesa a nível mundial, que pode ser evitada.

Para colmatar este problema de saúde pública, a app Terah recorre à tecnologia loT e a um avançado conhecimento científico e farmacológico, para indicar as sobreposições e interações terapêuticas, as recomendações sobre as tomas, bem como alertar o utilizador para a toma da sua medicação no horário prescrito, potencializando assim a adesão e os efeitos terapêuticos.

Segundo João Mota, Farmacêutico e fundador desta app, A Terah assume-se como uma plataforma inovadora, que se pretende única no mercado nacional e internacional, e que assenta a sua vantagem competitiva num conjunto de valências reunidas num único suporte, à distância de um clique”:

  • base de dados com todas as terapêuticas aprovadas pelo Infarmed – mais de 50.000 medicamentos;
  • alerta para incompatibilidades entre prescrições terapêuticas;
  • memorandos na hora da toma de medicação;
  • garantia do controlo do historial de dados clínicos (ex: terapêuticas e IMC);
  • disponibilidade de acesso pelo médico e por outros profissionais de saúde às terapêuticas do paciente.

Disponível para sistemas operativos Android e IOS, a Terah dispõe ainda de um website – www.terah.app -, onde pode conhecer a equipa de especialistas coordenadores da app, bem como esclarecer todas as dúvidas sobre as funcionalidades desta aplicação mobile.

Check Also

Rastreios: A tiroide pode ser a peça que falta no puzzle da saúde de milhares de portugueses

Quando não estamos bem, quando há sintomas que persistem sem que se consiga perceber porquê, …