Novo Verde planta mais de 3000 pés de espécies autóctones ao som do Primavera Sound Porto

A Novo Verde, entidade gestora de embalagens e resíduos de embalagens, vai plantar o equivalente a 1,5 campos de futebol de espécies autóctones, no próximo dia 14 de dezembro, na área ardida da Vila do Carvalho, na Covilhã.

No seguimento da sua participação no Festival Primavera Sound Porto, como ferramenta de sensibilização, comunicação e educação ambiental, a Novo Verde criou a Praça da Sustentabilidade, onde convidou todos a converter a distância pedalada em bicicletas estáticas, em árvores.

Assim, como resultado, a Novo Verde vai conseguir reflorestar a freguesia Vila do Carvalho, com a plantação de mais de 3 mil pés de árvores de espécies autóctones como: Carvalho Negral, Azinheira, Freixo, Bétulas e Teixo.

Ao longo dos 4 dias de festival, a Novo Verde focou a sua ação na sensibilização para comportamentos responsáveis, como a preservação da Natureza. Os festivaleiros voluntariamente pedalaram kms para contribuir para a reflorestação de área ardida.

Esta iniciativa será realizada em parceria com a Associação Cultural Amigos da Serra da Estrela, uma Organização Não Governamental de Ambiente (ONGA), que tem sido uma das principais referências na defesa ambiental na Serra da Estrela, cuja motivação é a preservação do ponto mais alto de Portugal Continental. Esta ação vem reforçar o compromisso da Novo Verde de incentivar práticas mais sustentáveis e promover a valorização da natureza como um património comum a ser preservado para as gerações futuras.

Ricardo Neto, Presidente da Novo Verde e da ERP Portugal afirma que “a presença no Primavera Sound Porto permitiu-nos estar em contacto direto com a comunidade, de forma a inspirar para a adoção de práticas mais sustentáveis e para o seu envolvimento num futuro mais verde. O esforço conjunto para reflorestar a Vila de Carvalho é um exemplo inspirador do impacto positivo que podemos alcançar quando nos juntamos por uma causa comum. Estamos muito contentes por ter esta oportunidade de restaurar e reflorestar a beleza natural desta região, apoiando uma das organizações não governamentais de ambiente mais antigas do nosso país”.

José Maria Saraiva, Presidente da Associação Cultural Amigos da Serra da Estrela, ASE, refere que “para que este processo de reflorestação, possa realizar-se, é fundamental que haja quem as apoie como foi, nesta ocasião, o caso da Novo Verde, promovendo a compra das plantas e dos seus protetores. Sem esta ajuda seria muito improvável conseguirmos o nosso objetivo. Conhecendo a realidade serrana e as dificuldades das várias entidades, para reflorestar as áreas ardidas, a ASE tem como missão apoiar a plantação. E é por ser difícil o transporte das plantas que vamos, uma vez mais, contar com o apoio da Força Aérea Portuguesa, a quem também agradecemos, que, no dia 14 irá transportar as plantas, substrato e protetores para o local.”

Check Also

Salsa Jeans reduz o seu impacto ambiental

Salsa Jeans melhora a sua pegada ambiental através do seu programa de responsabilidade social e …