Yves Saint Laurent Beauté e APAV unidos na sensibilização de todos

Para assinalar o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, a 25 de novembro, YSL Beauté e a APAV reforçam a importância do programa Abuso Não É Amor, a fim de alertar para os sinais indicadores de uma relação abusiva, muitas vezes confundidos com amor.
O programa YSL Beauté Abuso Não É Amor foi lançado em 2020 e ganhou expressão a nível nacional e internacional. Em Portugal, o programa “Abuso Não é Amor”, está a ser desenvolvido em colaboração com a APAV em vários contextos educacionais. No total já foram realizadas 238 ações de sensibilização/formação/informação, num total de 344,8 horas de formação, envolvendo 7.189 participantes, superando largamente os valores estabelecidos no protocolo entre a YSL Beauté e a APAV.
Embora as mulheres sejam as vítimas mais frequentes, a VPI(Violência entre Parceiros Íntimos) não discrimina – pode acontecer com qualquer pessoa, independentemente do género, classe, raça ou nível socioeconómico e ocorre tanto em casais heterossexuais, como LGBTQIA+. Nos últimos anos, devido à Covid-19, a VPI aumentou de 30 a 60% à escala global [1] , tornando o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra a Mulher deste ano um momento particularmente importante para destacar a prevalência da violência contra as mulheres e a necessidade de sensibilizar toda a comunidade para este crime, chamando à atenção para o que pode ser feito.
Conheça os nove sinais-chave de aviso de uma Relação íntima Abusiva
Abuso Não é Amor.png
O apoio da APAV
A APAV é a organização nacional parceira do projeto de YSL Beauté. Em conjunto, através do programa internacional Abuso Não É Amor, os parceiros têm como objetivo dar a conhecer e sensibilizar a população para a identificação dos sinais de abuso, de forma a garantir que cada indivíduo é capaz de oferecer e procurar ajuda precocemente.
O objetivo global: levar o programa Abuso Não É Amor a 2 milhões de pessoas até 2030
YSL Beauté tem e sempre terá o compromisso de fazer com que as mulheres se sintam seguras para expressarem quem são. Desde o início, a atitude e as convicções do Sr. Saint Laurent foram fundamentalmente de apoio às mulheres, acreditando e defendendo que são verdadeiras atrizes de mudança no mundo. Pela mão do estilista, as mulheres enfrentaram os códigos de poder, através de criações inspiradas no guarda-roupa masculino, desafiando assim o preconceito de género. YSL Beauté continua a desenvolver essa afinidade pela libertação feminina. A marca continua a defender que as mulheres devem ter a sua independência e liberdade em todas as áreas da sua vida. Através do programa Abuso Não É Amor, YSL Beauté uniu forças com inúmeras organizações sem fins lucrativos a nível mundial, para levar a cabo ações que visam um único propósito. Em uníssono, visam lutar contra a violência contra as mulheres. Até 2030, a marca pretende chegar e educar mais de 2 milhões de pessoas em 35 países. YSL Beauté compromete-se ainda a aumentar o seu apoio às organizações locais sem fins lucrativos para atingir os seus objetivos locais e global.

Essas iniciativas continuam a consubstanciar-se em quatro pilares principais:

  1. Formação interna dos funcionários e consultores de beleza, a fim de alertar e esclarecer o que é um comportamento abusivo, o que é a violência levada a cabo por um parceiro íntimo e os recursos disponíveis;
  2. Apoio aos programas de prevenção dos parceiros de ONGs para permitir a educação, prevenção, conscientização, promoção dos serviços de apoio e recursos;
  3. Desenvolvimento da liderança de pensamento por meio do apoio a novas pesquisas inovadoras para promover a conversa global;
  4. Conscientização em larga escala dos sinais de alerta de abuso por meio de campanhas de de sensibilização pública.

Check Also

Aquaphor da Eucerin celebra 100 anos de ciência, confiança e compromisso

Eucerin assinala 100 anos da gama Aquaphor, clinicamente comprovada como agente reparador da pele muito …