Aspiradores robôs: vantagens, desvantagens e como escolher

Os aspiradores robôs têm promovido uma verdadeira revolução tecnológica quando se trata de limpezas, seja de casas ou de escritórios, pois permitem que as tarefas de aspiração do dia a dia sejam realizadas de maneira automática, poupando tempo e desgaste físico do usuário.

As três funções mais tradicionais desses aparelhos são varrer, aspirar e passar pano. Eles se movimentam por meio de sensores, capazes de medir distâncias, detectar sujeiras e impedir que o aspirador caia ou bata em algum obstáculo no caminho.

Vantagens

Eles normalmente vêm com controle remoto ou podem ser controlados pelo smartphone do usuário, o que dá mais opções de praticidade. É possível manipulá-los de modo fácil e intuitivo mesmo quando o usuário está fora de casa por meio de aplicativos especializados. Alguns modelos permitem esfregar e aspirar ao mesmo tempo, e são capazes de eliminar até 99% da poeira, purificando o ar.

Modelos mais modernos apresentam um sistema de mapeamento giroscópio em tempo real com sensores que evitam queda e colisão. Outros contam com câmeras digitais que coletam os dados da casa do usuário, fazendo o aspirador robô reconhecer o local a ser limpo. Outra vantagem é que eles permitem programar a limpeza para o horário que o usuário julgar mais conveniente.

Se estiver à procura da mais recente tecnologia em aspiradores de robôs, recomendamos os aspiradores robôs Create

Desvantagens

As maiores dificuldades que o aparelho pode apresentar é em ambientes grandes e/ou com muitos obstáculos no chão.

No primeiro caso, devido às tecnologias de detecção de paredes e portas, os robôs agregam cada vez mais espaços sem limpar e, com isso, acabam deixando parte do trabalho para trás. Para essas situações, recomenda-se deixar as portas fechadas, permitindo que o aparelho foque em um ambiente de cada vez.

Já no segundo caso, o problema reside no fato de que os aspiradores robôs desviam de tudo que encontram pelo caminho e não conseguem subir em tapetes altos, por exemplo. Com esses desvios, é possível que deixem algumas áreas fora do raio de limpeza.

Como escolher um aspirador de pó robotizado

Além de observar o tipo e o tamanho da sua casa, algumas características básicas a serem consideradas na hora de escolher seu robô aspirador são:

  • Potência: os aparelhos de potência baixa atendem bem pisos frios e de madeira, enquanto os de potência mais alta são recomendados para casas com carpete ou muitos tapetes
  • Tamanho: é importante saber se os móveis da sua casa permitem que o aparelho escolhido alcance todos os espaços para realizar uma limpeza completa
  • Programação: as rotinas pré-programadas mais comuns são limpeza especial, aleatória, espiral, bordas e cantos, zigue-zague, autolimpeza
  • Filtro: é a capacidade e eficiência do aparelho em filtrar partículas de sujeiras
  • Bateria: além de observar a duração da bateria, alguns modelos têm uma base para recarga, enquanto outros são carregados apenas via tomada
  • Funcionalidades extra: alguns aparelhos contam com conectividade wi-fi e recebem comando de voz por meio da Alexa ou Google Assistente
  • Visual: a maioria dos robôs conta com design compacto, que permite passar por cadeiras, mesas e outros móveis, mas a escolha por um modelo moderno, elegante e arrojado, ou mais discreto e simples, é por conta do gosto do usuário

Além desses critérios, o usuário também pode buscar por aparelhos com sistemas de luzes UV que ajudam a eliminar germes, ácaros e fungos.

Check Also

Renova paga prestação da casa com campanha “1 Ano de Casa Paga”

A Renova acaba de lançar a sua nova campanha “1 Ano de Casa Paga”, que …