Novo Verde e ERP Portugal juntam-se ao Seminário Nacional Eco-Escolas para promover literacia ambiental

A Novo Verde e a ERP Portugal, entidades gestoras de resíduos de embalagens e resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, pilhas e acumuladores, respetivamente, vão marcar presença no Seminário Nacional Eco-Escolas, nos dias 19, 20 e 21 de janeiro, na Antiga Cerâmica Arganilense e na Escola EB 2,3 de Arganil. Organizada pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) e em parceria com o município de Arganil, esta iniciativa constitui um momento de atualização, co-aprendizagem e partilha entre profissionais da área da educação para o desenvolvimento sustentável.

No primeiro dia do evento, 19 de janeiro, a sessão de boas-vindas vai contar com a intervenção do Presidente da Câmara Municipal de Arganil, Luís Paulo da Costa, e com a Diretora da Associação Bandeira Azul de Ambiente e Educação, Eunice Pinto.

Enquanto parceiros do Seminário, a Novo Verde e a ERP Portugal contarão com uma intervenção, no primeiro dia, sobre a Geração Depositrão e a Geração Verdão, projetos escolares que pretendem incentivar alunos e docentes de todo o país, através de prémios, à entrega e correta separação de resíduos. Além disso, as entidades gestoras continuarão presentes nos três dias do seminário através de um expositor sobre ambas as Gerações, na Eco-Mostra, uma feira de ambiente e sustentabilidade que vai contar com a presença de várias entidades do setor, exposições e vários desafios.

Ricardo Neto, Presidente da Novo Verde e da ERP Portugal, refere que “O Programa Eco-Escolas desempenha um papel fundamental na formação das gerações futuras para enfrentar os desafios ambientais. As crianças e os jovens são o futuro, tornando-se, assim, fulcral formá-los e dar-lhes o conhecimento e as ferramentas necessárias para se tornarem agentes ativos na criação de um mundo mais sustentável”.

Margarida Gomes, Coordenadora Nacional de Programas de Educação Ambiental para a Sustentabilidade, da ABAE, sublinha que: “É fundamental para uma Eco-Escola trabalhar as questões relacionadas com o consumo sustentável e economia circular no seu dia-a-dia.  A proliferação da produção de resíduos de todo o tipo é infelizmente uma característica das sociedades atuais.  É por isso crucial formar e informar as gerações atuais e futuras, acerca do que cada um de nós pode fazer, em casa ou na escola, para transformar este problema numa oportunidade de dar nova vida às matérias-primas, que não são infinitas.”

O Seminário Nacional Eco-Escolas incluirá vários workshops, debates e painéis, abordando temas como a Geodiversidade, Espaços Exteriores, Projetos e Desafios, conduzidos por profissionais do setor ambiental, com o objetivo de promover a literacia ambiental. Além disso, serão ainda divulgados novos projetos e iniciativas relativas ao Eco-Escolas 2023/2024.

O Eco-Escolas,  Programa internacional reconhecido pela UNESCO como a maior rede de educação para a sustentabilidade do mundo adotado atualmente em 73 países, que conta com mais de 25 anos a nível nacional, constitui-se atualmente numa “ferramenta” para a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Agenda 2030), enfatizando a sua vocação de educação para uma cidadania responsável.

Check Also

Salsa Jeans reduz o seu impacto ambiental

Salsa Jeans melhora a sua pegada ambiental através do seu programa de responsabilidade social e …