VELUX® revela 5 dicas práticas para cuidar das suas plantas no outono

Os dias chuvosos, húmidos e cinzentos chegaram, e com eles as camisolas mais quentes, os finais de tarde aconchegantes no sofá e os dias mais pequenos em que a luz natural que entra nas nossas casas é significativamente menor. Mas será que esta mudança de clima tem apenas efeito em nós, revelando a necessidade de transformarmos as divisões da casa em espaços mais confortáveis e acolhedores para a época? Ou terá também nas nossas plantas?

O conceito “Transforming Spaces” da VELUX realça que as nossas casas não são apenas espaços que frequentamos por breves momentos, mas sim uma extensão de quem somos, do que sentimos e de como vivemos. E, por isso, garantir a sua estética e conforto é fundamental para promover uma melhor qualidade de vida.

Seja através da entrada de luz solar, acessível através do design minimalista das janelas de telhado VELUX 2 em 1 e 3 em 1, ou de um simples reajuste da decoração do espaço, é aconselhado fazer uma verdadeira metamorfose do espaço doméstico, tornando-o o mais harmonioso possível com a natureza que nos rodeia.

E porque colaborar com especialistas em diversas matérias relacionadas com a casa, de forma a garantir não só um espaço mais confortável como também o bem-estar físico e mental de quem lá vive, se encontra no core business da marca, a VELUX, em conjunto com a especialista Sofia Manuel, revela 5 dicas para garantir que esta altura do ano, caracterizada pela escassez de luz natural, não se transforma numa tragédia para as plantas existentes dentro de casa.

Colocar as plantas perto de uma janela para promover o seu crescimento

A diminuição do número de horas de luz natural impacta drasticamente as plantas, uma vez que estas necessitam de fazer fotossíntese para se alimentarem e desenvolverem. Assim, com a chegada dos dias mais curtos, este processo torna-se substancialmente reduzido, provocando um decréscimo acentuado do seu crescimento.

A solução para este problema será retirar as plantas das zonas mais escuras da casa e colocá-las perto de uma janela, permitindo que estas tenham disponível a maior quantidade possível de luz natural, ideal para que continuem a crescer de forma saudável. O sol de inverno, durante estes meses, é um forte aliado da flora, por isso, umas horas de sol matinal ou de final de tarde farão maravilhas às plantas existentes em casa.

Um bom truque para avaliar o sítio perfeito para colocarmos as nossas plantinhas é colocarmos a nossa cabeça ao nível da planta de forma a perceber se daquele ponto conseguimos ver o céu. Se sim, é sem dúvida um local perfeito para a nossa planta apanhar luz”, aponta Sofia Manuel, a Tripeirinha.

Diminuir a frequência da rega das plantas para que estas não apodreçam

Esta é, sem dúvida, a causa de maior “assassinato” de plantas. Por alguma razão, achamos que a forma de dar amor às plantas é diretamente proporcional à quantidade de água que lhes é fornecida, o que rapidamente se transforma num óbito por apodrecimento.

As plantas apenas devem ser regadas quando o substrato se encontra completamente seco, permitindo assim que o oxigénio consiga chegar às raízes mantendo-as fortes e saudáveis. Para uma verificação de sucesso, aconselhamos utilizar, por exemplo, uma espeto de madeira, para que possa perfurar a terra – se o espeto sair seco, é hora de regar, se sair húmido ou molhado, deve esperar mais uns dias.

Proporcionar uma temperatura interior confortável no local onde dispõe de plantas

Se é possível deixar de sentir frio com um bom cobertor e um bom par de meias, o mesmo não acontece com as plantas. As espécies que geralmente vivem dentro de casa são plantas tropicais e, por isso, temperaturas abaixo dos 14 graus vão fazer com que estas sofram. Um ótimo truque para conservar o calor dentro de casa é fechar os estores e as cortinas assim que o sol se põe. Ajuda a conservar o calor que se formou durante o dia dentro das divisões. E claro, se houver possibilidade, um bom investimento em janelas com elevada eficiência energética seria uma alegria tanto para as plantas como para nós.

Afastar as plantas das diversas fontes de calor existentes em casa

Se na dica anterior falamos sobre a dificuldade de as plantas lidarem com temperaturas mais baixas, é importante realçar que as fontes de calor também podem ser uma ameaça. É desaconselhado colocar uma planta junto a um aquecedor, a uma lareira ou até mesmo na direção do fluxo de ar de um termo ventilador ou ar condicionado. Para além destas fontes de calor diminuírem a humidade presente no ar, pouco saudável para a nossa saúde, podem ainda danificar as folhas das plantas.

Optar por fazer uma pausa na manutenção das plantas nesta altura do ano

Durante o outono/inverno, não é aconselhado fazer manutenções mais drásticas à flora interior, por não se encontrarem reunidas as condições necessárias para que as mudanças sejam suaves. Opte pela chegada da primavera para “colocar as mãos na terra” e tomar decisões mais impactantes, por exemplo, como mudar a planta de vaso ou fazer propagações. Estas são atividades que induzem bastante stress numa planta e que requerem um período de adaptação. Contudo, se notar que o substrato se mantém encharcado durante muito tempo, pode ser benéfico fazer uma substituição de emergência, evitando assim o apodrecimento das raízes.

Da mesma forma que sente a necessidade de transformar as divisões da sua casa, nesta altura do ano, para que as mesmas se tornem mais acolhedoras, por exemplo, com cobertores, velas aromáticas e almofadas decorativas, também as suas plantinhas merecem um outono/inverno mais feliz sendo que, para tal, apenas precisam de mais uns minutinhos de carinho por dia. Dê primazia à entrada de luz natural através das janelas, pois ainda que mais fraquinha do que na primeira/verão, é certo que fará maravilhas a si e às suas plantinhas”, reforça Sofia Manuel.

Dica especial: Nunca se esqueça: uma folha amarela é normal, não existem folhas que durem para sempre, e pontas castanhas também fazem parte. Não se culpe ou exija demasiado de si se uma pequenina maleita vier ao de cima, as nossas casas estão longe de ser oásis perfeitos para estes seres delicados. Vamos interiorizar que estas “imperfeições” fazem parte de toda a sua beleza.

Check Also

Dyson lança WashG1™ o primeiro aspirador da Dyson destinado ao pavimento molhado

A Dyson revela a sua mais recente tecnologia de cuidado de pavimentos, concebida para proporcionar …