James Dyson está à procura de portugueses com ideias que mudem o mundo

O James Dyson Award, concurso internacional de design e engenharia para estudantes, organizado pela Fundação James Dyson, abriu já as suas inscrições, e lança o desafio de receber as melhores ideias e novas invenções que abordem um qualquer problema premente que se verifique atualmente. As inscrições estão abertas até 17 de julho.

As ideias dos jovens inventores têm potencial para alcançar um impacto global
Aberto a todos os estudantes, mas também a recém-formados, em engenharia e design, o prémio procura projetos ambiciosos que abordem uma questão global, que pode ir, desde o diagnóstico de cancro a catástrofes naturais. Com um reconhecimento global junto do vencedor internacional, bem como do vencedor ao nível da sustentabilidade, os anteriores galardões incluem, desde um reboque de ambulância off-road para resgatar feridos de zonas de conflito, até uma tinta feita de vidro reciclado que reduz consideravelmente a necessidade de ar condicionado. Em Portugal, o grande vencedor de 2023, primeiro ano em que o Prémio foi atribuído no nosso país, foi Gabriel Serra, através de uma solução que visa incentivar ao uso de capacete em trotinetes e bicicletas.

Criada em 2005, a competição apoiou até à data mais de 400 jovens inventores, através de valores monetários que contabilizam cerca de 1 milhão de libras. Com mais dois terços dos anteriores vencedores a comercializaram as suas ideias. Desde logo, o Vencedor Internacional e o Vencedor Global de Sustentabilidade receberão €34.000, com o objetivo de implementar os próximos passos dos seus projetos. Já cada Vencedor Nacional, dos 30 mercados onde o Prémio se realiza, receberá €5.700.

Sir James Dyson, Fundador e Engenheiro-Chefe, afirma: “O mundo precisa de mais fazedores – solucionadores de problemas, que estejam prontos para enfrentar os problemas do nosso tempo. Todos os anos, o James Dyson Award oferece aos jovens uma plataforma para as suas invenções médicas e ambientais, e muito mais. É o seu “pensamento errado” que leva a descobertas, seja o desenvolvimento de um novo material sustentável ou a aplicação de princípios de engenharia inteligentes para ajudar a melhorar a vida das pessoas. Estou ansioso para ver o que as novas invenções do Prémio deste ano trazem!”.

Os vencedores anteriores alcançam um sucesso substancial
Os vencedores anteriores do Prémio tiveram grande sucesso, graças à exposição mediática global e à injeção de fundos que o galardão oferece. Por exemplo, o antigo vencedor internacional Yusuf Muhammad criou em 2009 o Automist, um dispositivo que combate incêndios domésticos com um engenhoso mecanismo, que, através da nebulização, utiliza 10 vezes menos água do que um sistema tradicional. Hoje, Yusuf é responsável de uma empresa de sucesso, que instalou mais de 13.000 sistemas e encontra-se a garantir a certificação internacional, isto, antes de um possível lançamento nos EUA.

E explica: “Ganhar o James Dyson Award deu-me grande confiança e tornou-se num trampolim para o sucesso. Permitiu-me criar uma empresa, que transformou o meu conceito de design num produto que protege habitações em todo o mundo, para além de salvar vidas. Sendo um prémio reconhecido internacionalmente, é um veículo fantástico para dar vida às ideias”.

Outros anteriores vencedores em todo o mundo incluíram:

• HOPES (Singapura) – dispositivo utilizado para testes de glaucoma sem dor e de baixo
custo, que os pacientes podem fazer em casa.
• BlueBox (Espanha) – solução caseira de rastreio do cancro, concebida para incentivar mais mulheres a testar o cancro da mama.
• Incubadoras mOm (Reino Unido) – incubadora infantil portátil e dobrável, de baixo custo, que tem sido usada com sucesso para salvar vidas de bebés na Ucrânia.
• Flattie (Portugal) – o primeiro capacete do mundo a dobrar-se completamente, cujo objetivo é redefinir a segurança e a comodidade em movimento e, dessa forma, promover a utilização do capacete, numa altura em que a micromobilidade urbana é uma tendência em crescimento.

O total de vencedores e runners up nacionais será depois reduzido a um Top 20 global, por via das escolhas de um painel de engenheiros da Dyson e especialistas em diferentes disciplinas. Finalmente, será o próprio Sir James Dyson a escolher o melhor.
Os vencedores nacionais serão anunciados a 11 de setembro, a lista global dos 20 finalistas a 16 de outubro e os vencedores globais a 13 de novembro.

Check Also

Porta-mangueira Gardena para parede agora com uma bateria powerroll XL e XXL

O conforto na hora da rega é essencial, é por isso que os novos Porta-Mangueiras …